«Através da violência pode matar um assassino, mas não o assassinato.

Através da violência pode matar um mentiroso, mas não a mentira.

Através da violência pode matar uma pessoa odiosa, mas não o ódio.

A ESCURIDÃO NÃO PODE EXTINGUIR A ESCURIDÃO. SÓ A LUZ O PODE FAZER.»

MARTIN LUTHER KING




quarta-feira, 31 de julho de 2013

Saint-Exupéry (Lyon, 29 de Junho de 1900 - Mar Mediterrâneo, 31 de Julho de 1944)

Antoine-Jean-Baptiste-Marie-Roger Foscolombe de Saint-Exupéry (Lyon, 29 de Junho de 1900 - Mar Mediterrâneo, 31 de Julho de 1944), escritor,ilustrador e piloto. Filho do conde Jean Saint-Exupéry e da condessa Marie Foscolombe.

«A perfeição
 não é alcançada quando não há mais nada a ser incluído, mas sim quando não há mais nada a ser retirado».

"O significado das coisas não está nas coisas em si, mas sim em nossa atitude em relação a elas."

"Não confundas o amor com o delírio da posse, que acarreta os piores sofrimentos. Porque, contrariamente à opinião comum, o amor não faz sofrer. O instinto de propriedade, que é o contrário do amor, esse é que faz sofrer. (...) O amor verdadeiro começa onde não se espera mais nada em troca."

Quando se fala de um novo amigo, jamais se informam do essencial. Não perguntam nunca: "Qual é o som da sua voz? Quais os brinquedos que prefere? Será que colecciona borboletas?" Mas perguntam: "Qual é sua idade? Quantos irmãos tem? Quanto pesa? Quanto ganha o seu pai?" Somente então é que julgam conhecê-lo. Se dizemos às pessoas grandes: "Vi uma bela casa de tijolos cor-de-rosa, gerânios na janela, pombas no telhado..." elas não conseguem, de modo nenhum, fazer uma ideia da casa. É preciso dizer-lhes: "Vi uma casa de «x» valor". Então elas exclamam: "Que beleza!"

«Claro que te farei mal. Claro que me farás mal. Claro que podemos, mas essa é a condição da existência. Receber a Primavera significa correr os riscos do Inverno».

"Aqueles que procuram agradar enganam-se. Para agradar, tornam-se maleáveis, apressam-se a corresponder a todos os desejos. E acabam por trair-se em todas as coisas, para ser como os desejam. Que fazer com seres que não têm ossos nem forma?"

4 comentários:

Pedrasnuas disse...

Adoro a história! Intemporal! Quando vi o filme pela 1º Vez chorei imenso...:) Beijo

Mar Arável disse...

Equilíbrio nas assimetrias

anamar disse...

Lindo...

Beijo grande.

Ana

Duarte disse...

Grande!!!
Tenho as suas obras completas, e todas foram do meu agrado, mas, sobre tudo, "Voo nocturno", que me proporcionou momentos de grande emoção e uma profunda inquietude... seria um presságio?!
Isto sem esquecer "O principezinho e "O aviador".
Quando ele partia eu cheguei, que coisas tem o destino!
Abraços de vida