«Através da violência pode matar um assassino, mas não o assassinato.

Através da violência pode matar um mentiroso, mas não a mentira.

Através da violência pode matar uma pessoa odiosa, mas não o ódio.

A ESCURIDÃO NÃO PODE EXTINGUIR A ESCURIDÃO. SÓ A LUZ O PODE FAZER.»

MARTIN LUTHER KING




domingo, 27 de outubro de 2013

Erasmo de Roterdão, in "Elogio da Loucura"


A Mentira Agrada Mais do Que a Verdade

O espírito do homem é feito de maneira que lhe agrada muito mais a mentira do que a verdade. Fazei a experiência: ide à igreja, quando aí estão a pregar. Se o pregador trata de assuntos sérios, o auditório dormita, boceja e enfada-se, mas se, de repente, o zurrador (perdão, o pregador), como aliás é frequente, começa a contar uma história de comadres, toda a gente desperta e presta a maior das atenções.
Como é fácil essa felicidade! Os conhecimentos mais fúteis, como a gramática por exemplo, adquirem-se à custa de grande esforço, enquanto a opinião se forma com grande facilidade, contribuindo tanto ou talvez mais para a felicidade. Se um homem come toucinho rançoso, de que outro nem o cheiro pode suportar, com o mesmo prazer com que comeria ambrósia, que tem isso a ver com a felicidade? Se, pelo contrário, o esturjão causa náuseas a outro, que temos nós com isso? Se uma mulher, horrivelmente feia, parece aos olhos do marido semelhante a Vénus, para o marido é o mesmo do que se ela fosse bela. Se o dono de um mau quadro, besuntado de cinábrio e açafrão, o contempla e admira, convencido de que está a ver uma obra de Apeles ou de Zêuxis, não será mais feliz do que aquele que comprou por elevado preço uma obra destes pintores e que olhará para ela talvez com menos prazer? 


Erasmo de Rotterdam, (Rotterdam, 28 de Outubro de 1466 — Basileia, 12 de Julho de 1536), teólogo e um humanista neerlandês que viajou por toda a Europa (inclusive Portugal).

3 comentários:

Marli Soares Borges disse...

Erasmo de Rotterdam! Ótimo, incrível. (...) "Sim, esta Loucura que estais vendo é a única capaz de alegrar os deuses e os mortais." Eu adoro esse livro, já li algumas vezes pois acho fantástico. Parabéns pela postagem. Bjs

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Estes são momentos para pensar.
A nossa vida é um logro e um engano, mas como já diziam os antigos nesta terra e eu concordo com eles:
- Somos todos iguais e feitos do mesmo barro.
- Quem o feio ama bonito lhe parece...

Mary Brown disse...

Só que a mentira dura pouco e a verdade chega sem ser anunciada. Por isso melhor encara-la logo do que viver na mentira e acordar já tarde. Beijinhos