«Através da violência pode matar um assassino, mas não o assassinato.

Através da violência pode matar um mentiroso, mas não a mentira.

Através da violência pode matar uma pessoa odiosa, mas não o ódio.

A ESCURIDÃO NÃO PODE EXTINGUIR A ESCURIDÃO. SÓ A LUZ O PODE FAZER.»

MARTIN LUTHER KING




terça-feira, 26 de novembro de 2013

Mário Lago (26 de Novembro de 1911, Rio de Janeiro, Brasil - 30 de maio de 2002, Rio de Janeiro, Brasil), advogado, poeta, compositor, letrista e actor carioca.

Três Coisas

Três coisas pra mim no mundo
Valem bem mais do que o resto
Pra defender qualquer delas
Eu mostro o quanto que presto


É o gesto, é o grito, é o passo
É o grito, é o passo, é o gesto
O gesto é a voz do proibido
Escrita sem deixar traço

Chama, ordena, empurra, assusta
Vai longe com pouco espaço
É o passo, é o gesto, é o grito
É o gesto, é o grito, é o passo

O passo começa o vôo
Que vai do chão pro infinito
Pra mim que amo estrada aberta
Quem prende o passo é maldito

É o grito, é o passo, é o gesto
É o passo, é o gesto, é o grito
O grito explode o protesto
Se a boca já não dá espaço

Que guarde o que há pra ser dito
É o grito, é o passo, é o gesto
É o gesto, é o grito, é o passo
É o passo, é o gesto, é o grito

4 comentários:

manuel marques Arroz disse...

À quanto tempo! Saudades de passar por aqui.

Abraço

Mary Brown disse...

Mário Lago, um dos actores brasileiros que mais admiro. O grito é de certeza a mais importantes. Quando alguém grita significa que a sua dor é já profunda e insuportável. Beijinhos

Pedrasnuas disse...

É tudo conjugado. um senhor multifacetado, jovial e bem disposto!

Abraço Natalício

Malu Silva disse...

Bem, sou apaixonada pelas escritas deste senhor que muita saudade deixou, bem como das grandes interpretações na teledramaturgia brasileira.

Deixo a este espaço e a dona dela, que é minha querida amiga Manu, votos de muita PAZ, SAÚDE e HARMONIA às festas deste fim de ano.
Imenso CARINHO, querida!!!