«Através da violência pode matar um assassino, mas não o assassinato.

Através da violência pode matar um mentiroso, mas não a mentira.

Através da violência pode matar uma pessoa odiosa, mas não o ódio.

A ESCURIDÃO NÃO PODE EXTINGUIR A ESCURIDÃO. SÓ A LUZ O PODE FAZER.»

MARTIN LUTHER KING




quarta-feira, 19 de outubro de 2011

A INSUSTENTABILIDADE EM QUE VIVEMOS - DADOS FORNECIDOS PELA OMS


ALGUNS PAÍSES PROCURAM OS MEIOS PARA PREVENIR AS DOENÇAS PROVOCADAS PELO EXCESSO DE PESO E PELA OBESIDADE 

No mundo, estima-se que 1,5 mil milhões de pessoas tenham excesso de peso. Destas, duzentos milhões de homens e trezentos milhões de mulheres são obesos. Em 2010, 45 milhões de crianças com menos de 5 anos tinham excesso de peso. Todos os anos morrem 2,5 milhões de pessoas devido ao excesso de peso e à obesidade, mais do que por subnutrição. Cerca de 44 por cento dos casos de diabetes, 23 por cento das cardiopatias isquémicas e entre sete e 41 por cento dos cancros podem ser imputados ao excesso de peso.

NOUTRAS REGIÕES DO MUNDO AS PESSOAS PASSAM FOME E MORREM DE SUBNUTRIÇÃO

Dos 925 milhões de pessoas subalimentadas, a maior parte vive em países em desenvolvimento, sobretudo nas regiões da Ásia e pacífico (778 milhões) e em África (239 milhões).
Os conflitos que se arrastam na fronteira entre o Sudão e o Sudão do Sul aliaram-se á seca e à falta de comida, sobretudo cereais, e deram origem à crise humanitária e alimentar que alastrou a outros países do chamado Corno de África, onde a fome afecta 13 milhões de pessoas. Na Somália, a fome atinge quatro milhões de pessoas.
Do total de pessoas que passam fome, 98 por cento vivem em países em desenvolvimento. Só sete países (Bangladesh, China, República Democrática do Congo, Etiópia, Indonésia e Paquistão) acolhem dois terços da população subnutrida. Destes, quarenta por cento vivem na China e na Índia.

fonte: Revista JN