«Através da violência pode matar um assassino, mas não o assassinato.

Através da violência pode matar um mentiroso, mas não a mentira.

Através da violência pode matar uma pessoa odiosa, mas não o ódio.

A ESCURIDÃO NÃO PODE EXTINGUIR A ESCURIDÃO. SÓ A LUZ O PODE FAZER.»

MARTIN LUTHER KING




quinta-feira, 15 de setembro de 2011

MIDNIGHT IN PARIS

Uma emocionante declaração de amor à capital francesa, revisitando os anos 20, a  L'âge d'or, com todos os seus intervenientes do círculo de Gertrude Stein e todos os outros artistas que ocorriam a Paris e viviam o seu movimento vanguardista. 

Que posso dizer? Sou uma indefectível dos filmes de Woody Allen, admiro  bom gosto, que insere nos seus trabalhos...da escolha dos actores, aos cenários, à música...Como sempre um filme de todas as possibilidades, problemas, crises…

Considerado um especialista em amor e sedução, Woody Allen diz: sou um completo falhado na área do amor, Toda a gente no mundo fala sobre o amor, mas ninguém sabe nada, é muito imprevisível, deixa toda a gente confusa. Não trabalha no cérebro, trabalha no coração. As pessoas mais inteligentes fazem as coisas mais irracionais. Homens e mulheres brilhantes fazem figuras de parvo a toda a hora. É um tema que fascina todos…dos gregos a Tolstoi, Stendahl, Flaubert, Jane Austen. Toda a gente fala de amor e em saber porque dá sempre para o torto e trás tantos problemas.

  
E da banda sonora destaco a canção «Let's Do It» de Cole Porter