«Através da violência pode matar um assassino, mas não o assassinato.

Através da violência pode matar um mentiroso, mas não a mentira.

Através da violência pode matar uma pessoa odiosa, mas não o ódio.

A ESCURIDÃO NÃO PODE EXTINGUIR A ESCURIDÃO. SÓ A LUZ O PODE FAZER.»

MARTIN LUTHER KING




quinta-feira, 26 de abril de 2012

ADEUS MIGUEL!

Morreu um homem justo


Há dois tipos de acontecimentos sobre que evito escrever: efemérides e notícias necrológicas. Há, porém, efemérides inevitáveis e mortes que é impossível omitir. O 25 de Abril é uma dessas efemérides e a morte de Miguel Portas, num momento em que o país mais precisa de homens lúcidos e livres, um desaparecimento que justificaria que se dissesse que ficámos, se possível, ainda mais pobres, não se tivesse tornado tal expressão um cliché fruste sem réstia de literalidade.
Ao todo, terei convivido com Miguel Portas umas poucas de dezenas de horas. Foi o suficiente para me aperceber de um homem de justa inteligência, grande seriedade intelectual e, ao mesmo tempo, de sentido de humor contagiante, coisas praticamente impossíveis de encontrar juntas num político, além do mais um dirigente partidário. Só alguém como ele teria sido capaz de, apesar de todas as nossas divergências, me convencer a aceitar episodicamente (e imprudentemente) ser mandatário de um projecto partidário. Quis eu então acreditar que tal projecto fosse à imagem de Miguel Portas. Não era, como rapidamente e sem surpresa descobri.
Conta-se que Camões, sabendo no leito de morte da catástrofe de Alcácer Quibir, terá dito: "Morro com a Pátria". Miguel Portas não teria gostado da duvidosa palavra "Pátria", mas morreu também quando Portugal se afunda num desastre não menos catastrófico para a independência nacional do que o de Alcácer Quibir.
Manuel António Pina JN

8 comentários:

Manuela Freitas disse...

Este blog está a funcionar muito mal, o que deveras me irrita!
Parece que o sistema está também em CRISE! Difícil publicar, difícil entrar noutros blogues para comentar!! Enfim...desculpem as minhas ausências!!

Lúcia Soares disse...

Manuela, uma perda significativa para Portugal, pelo que leio nos blogs dos amigos dai.
Um homem jovem ainda, é mesmo lamentável sua partida.
Esperemos que os companheiros dele, os discípulos, não deixem que a causa se perca.
Beijo!
(Sim, sinto falta de você em meu blog, acho que no novo, o Sem Medida, nunca foi . O anterior foi o "De amor e de...". Nos conhecemos através da Glorinha e ficamos bem camaradas, o que não gostaria que terminasse. www.luciahsoares.com)

BRANCAMAR disse...

Uma crónica de Manuel António Pina à altura de Miguel Portas.
Sem dúvida que estamos mais pobres.
Existem tão poucos, raros mesmo, homens como ele.

Beijos
Branca

mfc disse...

Morreu um homem sereno e justo.

Sandra Botelho disse...

Oi querida... Estou de volta ao Meu Aconchego, te espero por lá. Bjos achocolatados

✿ chica disse...

Pena quando alguém assim se vai.Tenho visto em outros blogs de portugueses também. beijos,lindo fds!chica

Luma Rosa disse...

Que ele descanse na paz de Deus, pois foi um guerreiro. Devia se orgulhar de fazer anos no 1º de Maio; Ele era um Primeiro de Maio!
.
Muitas vezes quando acesso um blogue blogspot ele está fora do ar e tenho que atualizar a página para daí ele entrar. Quando essas intermitências acontecem no blogger é porque alguma novidade virá.

Bom fim de semana!!

Lilá(s) disse...

Pois é Manuela, cada vez estamos mais pobres.
Em relação ao comentário que aqui tens, já tentaste usar o google Chrome? é fácil de instalar e funciona bem
Beijinhos