«Através da violência pode matar um assassino, mas não o assassinato.

Através da violência pode matar um mentiroso, mas não a mentira.

Através da violência pode matar uma pessoa odiosa, mas não o ódio.

A ESCURIDÃO NÃO PODE EXTINGUIR A ESCURIDÃO. SÓ A LUZ O PODE FAZER.»

MARTIN LUTHER KING




sábado, 11 de dezembro de 2010

OS MEUS GATOS...

Eu penso que poderia retornar e viver com animais, tão plácidos e auto contidos; eu paro e me ponho a observá-los longamente. Eles não se exaurem e gemem sobre a sua condição; eles não se deitam despertos no escuro e choram pelos seus pecados; eles não me deixam nauseado discutindo o seu dever perante Deus. Nenhum deles é insatisfeito, nenhum enlouquecido pela mania de possuir coisas; nenhum se ajoelha para o outro, nem para os que viveram há milhares de anos; nenhum deles é respeitável ou infeliz em todo o mundo.
Walt Whitman


 Ode ao Gato

Tu e eu temos de permeio
a rebeldia que desassossega,
a matéria compulsiva dos sentidos.
Que ninguém nos dome,
que ninguém tente
reduzir-nos ao silêncio branco da cinza,
pois nós temos fôlegos largos
de vento e de névoa
para de novo nos erguermos
e, sobre o desconsolo dos escombros,
formarmos o salto
que leva à glória ou à morte,
conforme a harmonia dos astros
e a regra elementar do destino.

José Jorge Letria,




Companheiros de todas as horas, com eles consigo descontrair e brincar. A gata gosta muito de dormir, também já é uma «senhora» de certa idade. O gato é um endiabrado, tem uma especial apetência pelo computador e anda atrás de mim por todo o lado. Se disser que os animais são melhores que as pessoas, digo um «lugar comum», mas até é o que eu sinto, mesmo quando me dão alguma arranhadela, porque isso é da sua natureza.

9 comentários:

AC disse...

Ai, Manuela, toca num assunto que dava pano para mangas.
Não tenho gatos, mas tenho uma cadela que é companhia magnífica. De qualquer modo, todos nós sabemos que as comparações não são possíveis. Fazemo-las apenas para manifestar a desilusão perante a própria espécie.

Beijo :)

elisabete disse...

minha querida sei que estás com um pouco de neura e só suportas os teus" grandes amigos". Como tu dizes, os teus companheiros sempre atrás de ti.
Um grande beijo.

Bombom disse...

Que lindos, os teus gatos! Quando era pequenita, tínhamos muitos no nosso quintal e brincávamos muito com eles. Quando havia filhotes pequeninos deixavam-nos levá-los para dentro de casa e cuidávamos deles. Vê lá o que me fizeste recordar!...
Aproveito para me congratular contigo, com a homenagem das tuas amigas Beth e Glorinha. Lindo o Poema dos Colibris! Elas são duas Pérolas para o teu Colar!Bjs. Bombom

Malu disse...

Walt Whitman sabia com intensidade o que dizer sobre homens e animais, tanto que descreveu poética e milimétricamente sobre a sociedade.
Adoro, Manú!!!
Quanto aos gatos, que delícia.
O Pê disse que medará um de presente, porque os amo, todos.
Beijinhos, amiga

Lilá(s) disse...

É preciso ter um gato para entender como é possivél gostar-se tanto deles...
Companheiros inseparáveis.
Beijinhos

ps: a Tita(gata) espreitou e e dorou o post rsrsrsr

Isadora disse...

Oi Manu, esses pequenos bichinhos são uma grande alegria! Tenho um aqui em casa também. Já é um senhor, mas continua lindo!
Um beijo

Astrid Annabelle disse...

Olá Manú!
Que gatos bonitos!
Eu nunca tive gatos. Sempre cachorros. Mas os gatos gostam de mim, quando estou em uma ambiente onde eles estão.
Deve ser muito bom conviver com eles.
Um lindo post!
Um beijo grande querida.
Astrid Annabelle

Nilce disse...

Oi Manu

Os meus são meus melhores companheiros. Eu os tenho sempre perto de mim, mas são muito quietos.
Algumas vezes me pregam peças ao se esconder pela casa. Entro em desespero.
Ontem mesmo a minha "Mila" entrou em uma gaveta esquecida por um minuto aberta, e eu fiquei até tarde da noite a sua procura.
E ela ali a dormir num sossego só.
Os teus são maravilhosos.

Bjs no coração!

Nilce

manuel marques disse...

Também tenho dois, um preto que é irmão gêmeo desse o outro já velho (13 anos)cada vez está pior, sai ao dono ,não para.

Beijo Manú.