«Através da violência pode matar um assassino, mas não o assassinato.

Através da violência pode matar um mentiroso, mas não a mentira.

Através da violência pode matar uma pessoa odiosa, mas não o ódio.

A ESCURIDÃO NÃO PODE EXTINGUIR A ESCURIDÃO. SÓ A LUZ O PODE FAZER.»

MARTIN LUTHER KING




sábado, 12 de março de 2011

VIAJANDO .... (pela paisagem...pela poesia...)



Para Além da Curva da Estrada



Para além da curva da estrada
Talvez haja um poço, e talvez um castelo,
E talvez apenas a continuação da estrada.
Não sei nem pergunto.
Enquanto vou na estrada antes da curva
Só olho para a estrada antes da curva,
Porque não posso ver senão a estrada antes da curva.
De nada me serviria estar olhando para outro lado
E para aquilo que não vejo.
Importemo-nos apenas com o lugar onde estamos.
Há beleza bastante em estar aqui e não noutra parte qualquer.
Se há alguém para além da curva da estrada,
Esses que se preocupem com o que há para além da curva da estrada.
Essa é que é a estrada para eles.
Se nós tivermos que chegar lá, quando lá chegarmos saberemos.
Por ora só sabemos que lá não estamos.
Aqui há só a estrada antes da curva, e antes da curva
Há a estrada sem curva nenhuma.

Alberto Caeiro, in "Poemas Inconjuntos"

Heterónimo de Fernando Pessoa  


 


A Melhor Maneira de Viajar é Sentir


Afinal, a melhor maneira de viajar é sentir.
Sentir tudo de todas as maneiras.
Sentir tudo excessivamente,
Porque todas as coisas são, em verdade, excessivas
E toda a realidade é um excesso, uma violência,
Uma alucinação extraordinariamente nítida
Que vivemos todos em comum com a fúria das almas,
O centro para onde tendem as estranhas forças centrífugas
Que são as psiques humanas no seu acordo de sentidos.


Álvaro de Campos, in "Poemas"

Heterónimo de Fernando Pessoa

8 comentários:

Lúcia Soares disse...

Poemas para refletir, principalmente o primeiro.
Olhar para o que está às nossas vistas. Mesmo porque, não há senão isso a nossa frente...
Preciso aprender!
Beijo!

Nela San disse...

Foto artistiche, degne dell'accompagnamento di Pessoa!
Complimenti, Manuela!

Pedrasnuas disse...

Se viajar te deixa assim...é muito bom sinal...Muito inspirada!!!
Continua trazendo essa curva da estrada...que eu sigo-a deste lado...embora não vá a lugar nenhum...sou como um ceguinho à procura da luz que vem desse lado!!!:))))

Que o abraço nos una na curva da estrada sentindo excessivamente a vertigem da força estranha ...

Lilá(s) disse...

Gostei de viajar pela poesia, nas imagens com tantas curvas ía ficando enjoada...
Bjs

Yoyo disse...

Olá querida, que saudades!
Hoje estamos com pensamentos contrários...Você quer ficar...Eu, quero ir, ir pra Pasárgada.
Grande beijo

Maria Teresa disse...

Manuela:
De um jeito ou de outro, o que vale mesmo é a travessia... Lindo post.
Beijos

ADiniz disse...

Manu

Pra que mais palavras, reverencio no meu silencio.
Já fazia falta moça.rsss!
Bjinhos uma boa semana em SOLMaior a vc.

chica disse...

Lindas poesias e fotos em movimento...beijos,linda semana,chica