«Através da violência pode matar um assassino, mas não o assassinato.

Através da violência pode matar um mentiroso, mas não a mentira.

Através da violência pode matar uma pessoa odiosa, mas não o ódio.

A ESCURIDÃO NÃO PODE EXTINGUIR A ESCURIDÃO. SÓ A LUZ O PODE FAZER.»

MARTIN LUTHER KING




sábado, 9 de julho de 2011

Casa da Música – Para a compositora Ângela Ponte...


É sempre de saudar gente nova na música! De saudar, de aplaudir e de dar incentivo! 
Ouvi a peça, La Mer Souleveé, em estreia mundial, da jovem compositora açoriana Ângela Ponte (1984), em residência na Casa da Música-2011. 
Esta pequena obra revela bem a beleza, a força e o misticismo do mar e foi inspirada num poema de Antero Quental.


SOBRE ANTERO QUENTAL: AQUI 




IDÍLIO



Quando nós vamos ambos, de mãos dadas,
Colher nos vales lírios e boninas,
E galgamos de um fôlego as colinas
Dos rocios da noite inda orvalhadas;

Ou, vendo o mar das ermas cumeadas
Contemplamos as nuvens vespertinas,
Que parecem fantásticas ruínas
Ao longo, no horizonte, amontoadas:

Quantas vezes, de súbito, emudeces!
Não sei que luz no teu olhar flutua;
Sinto tremer-te a mão e empalideces

O vento e o mar murmuram orações,
E a poesia das coisas se insinua
Lenta e amorosa em nossos corações.

3 comentários:

manuel marques disse...

É este ano que vou conhecer a casa da música.

Beijo.

mfc disse...

O encanto nunca desapareceu dos homens... nem nasceu agora!

Artes e escritas disse...

Uma música para respirar emoções, belíssima. Um abraço, Yayá.