«Através da violência pode matar um assassino, mas não o assassinato.

Através da violência pode matar um mentiroso, mas não a mentira.

Através da violência pode matar uma pessoa odiosa, mas não o ódio.

A ESCURIDÃO NÃO PODE EXTINGUIR A ESCURIDÃO. SÓ A LUZ O PODE FAZER.»

MARTIN LUTHER KING




domingo, 3 de julho de 2011

FERNANDO PESSOA NÃO PÁRA DE SURPREENDER...

Fernando Pessoa, com o rótulo «Film Arguments», deixou escritos e dactilografados argumentos cinematográficos em três línguas, que só agora serão publicados em Portugal. Também vão ser conhecidos os seus planos para criar uma produtora de cinema, a «Ecce Film» e o respectivo logótipo.

A edição, introdução e tradução são de Patricio Ferrari e de Claudia J. Fischer. Os textos são inéditos em Portugal e foram reunidos num volume intitulado «Argumentos para Filmes», que chega sexta-feira às livrarias, no âmbito da colecção «Obras de Fernando Pessoa» (Ática, chancela Babel).

Trata-se de seis argumentos incompletos. Quatro dos argumentos, datados de 1920, estão escritos em inglês, mas um deles tem diálogos em português, com a designação: «Nota para um «triller» disparatado».

Os outros dois de data posterior, redigidos em francês já foram publicados em França em 2007, juntamente com a tradução francesa de dois dos argumentos em inglês (pequeno opúsculo da Pléiade).

Claudia J. Fischer professora e investigadora do Centro de Estudos Comparatistas da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, disse que os textos já deviam ser conhecidos, tendo em vista o grande número de estudiosos da obra do poeta que já teve acesso à sua famosa «arca de papéis» e considera espantoso como os mesmos não foram transcritos e traduzidos para português!

12 comentários:

manuel marques disse...

"e considera espantoso como os mesmos não foram transcritos e traduzidos para português!"

Num País em que se elege O Salazar como o melhor português de todos os tempos, o Zé Cabra anda nos topes da música nacional,nada é de espantar...

Beijo.

mfc disse...

Ele não para de nos surpreender... e ainda bem!

Lúcia Soares disse...

Aqui no Brasil, também, Manu, nem sempre se homenageia devidamente nossos representantes, seja em que área for. Muitas vezes fazem mais sucesso aí fora, na Europa, ou nos EUA do que aqui mesmo.
Acho esquisito outro país ter os direitos sobre um autor, mas muitas vezes, também, as próprias pessoas se isolam e menosprezam o país de origem, dando-se nova pátria.
(não falo do Pessoa, nada sei de sua vida, mas dos que conheço daqui).
Boa semana!

Me disse...

que coisa manu... pessoa tem que estar primeiramente em português! bjokas manu! ótima semana pra vc!

Memória de Elefante disse...

É uma invocação provocante do próprio
Pessoa para o seu leitor .Imagino um manancial originalíssimo de idéias.
Que maravilha!


Um beijo

Sandra Botelho disse...

Aqui não é muito diferente não amiga.
Tal colonizador , tal colonia.
beijos achocolatados

as-nunes disse...

De facto é caso para perguntar como é que é possível, tanto tempo já passado, tantos estudiosos a debruçarem-se sobre os trabalhos de Pessoa e ainda surgirem na ribalta editorial, inéditos, em português?

Que mais nos reservará essa Arca de papéis de Fernando Pessoa? Será que tem fundos falsos assim tão bem disfarçados?

Um abraço
Amtónio

Glorinha L de Lion disse...

Manu, minha querida, Pessoa sempre surpreende, não é mesmo? E é espantoso mesmo que ainda não tivessem sido traduzidos ou que estivessem escondidos do grande público esses manuscritos...Fui lá no teu outro blog...nem sabia da existência dele...agora já está nos meus links! beijos querida amiga, vir aqui me deixa sempre mais culta!

Luís Coelho disse...

Não me surpreende muito pois em Portugal liga-se mais às coisas estrangeiras do que aquilo que por cá se faz ou que o nosso país tem.

Muitos dos nossos Valores só foram reconhecidos «Post mortem».
Alguns até vão ser substituídos nos manuais escolares.

Artes e escritas disse...

Quem sabe ainda tenhamos um filme! Um abraço, Yayá.

Pedrasnuas disse...

Olha, mesmo assim o Pessoa é muito falado...nem é daqueles que morrem no esquecimento...se depois de morto ainda surpreende...imagina de fosse vivo?!

Génio é génio mas há outros ainda no baú...que mal se fala deles... nomes que nunca ouvi ninguém citar ...

Beijinhos Manú

Malu disse...

Manu, coisas de Pessoa!!!
Argumentos incompletos... rsrsrsr
Por isto que amo este poeta maior, pois o incompleto faz parte da sua personalidade tão completa...
Estou com inveja de vocês que terão este livro assim, fresquinho, saído do forno e direto para as mãos de quem ama este SER IMORTAL como euzinha...
Vai nos informando que eu aqui vou ficar de plantão nas papelarias e ver com o livreiro daqui, um amigo, se ele consegue importar para mim...
Beijinhos, amiga!!!!!