«Através da violência pode matar um assassino, mas não o assassinato.

Através da violência pode matar um mentiroso, mas não a mentira.

Através da violência pode matar uma pessoa odiosa, mas não o ódio.

A ESCURIDÃO NÃO PODE EXTINGUIR A ESCURIDÃO. SÓ A LUZ O PODE FAZER.»

MARTIN LUTHER KING




sexta-feira, 18 de junho de 2010

JOSÉ SARAMAGO - 1922-2010


Poema à Boca Fechada - José Saramago


Não direi:

Que o silêncio me sufoca e amordaça.

Calado estou, calado ficarei,

Pois que a língua que falo é de outra raça.


Palavras consumidas se acumulam,

Se represam, cisterna de águas mortas,

Ácidas mágoas em limos transformadas,

Vaza de fundo em que há raízes tortas.


Não direi:

Que nem sequer o esforço de as dizer merecem,

Palavras que não digam quanto sei

Neste retiro em que me não conhecem.


Nem só lodos se arrastam, nem só lamas,

Nem só animais bóiam, mortos, medos,

Túrgidos frutos em cachos se entrelaçam

No negro poço de onde sobem dedos.


Só direi, Crispadamente recolhido e mudo,

Que quem se cala quando me calei

Não poderá morrer sem dizer tudo.


(In OS POEMAS POSSÍVEIS, Editorial CAMINHO, Lisboa, 1981. 3ª edição)

13 comentários:

Lúcia Soares disse...

Manu, acho que Saramago disse tudo que queria, com sua obra.
Ou talvez nunca dizemos tudo que queremos. Por mais tempo que tenhamos, nem tudo pode ser dito...
Beijos!

Barbie Girl disse...

Triste perda!!

Minha querida Manu, que saudades de você, do seu cantinho!
Está tudo bem? Eu andei um tempo sumida e enrolada, mas consiguei me reprganizar e colocar tudo no seu devido lugar, podendo voltar sempre ao meu cantinho e visitar minhas amigas querida!
tenha um bom fim de semana!

Carlos Albuquerque disse...

Perdemos um escritor original, marcado pelo génio e pelo talento.
A sua obra literária imortaliza-o.
Tive o privilégio de o conhecer pessoalmente.
Um abraço.
--
PS - Saúdo, com amizade, o seu regresso, Manuela.

Sandra Botelho disse...

Maravilhoso...
Como tudo que ele escreveu.
Bjos achocolatados

Astrid Annabelle disse...

Olá Manú!
Saramago permanece entre nós nas obras deixadas...
Que bom que voltou Manú...
Beijo carinhoso
Astrid Annabelle

manuel marques disse...

José Saramago ficará sempre entre nós.Comunista convicto,homem do povo,que desde sempre lutou
Para ver o seu Portugal, um país novo.Nunca nunca se calou na defesa da Verdade.

Homenagem lindíssima.

Beijinho e bom fds.

Maria disse...

Hoje já não tenho palavras.
Perdi um Camarada meu... e só eu sei quanto me dói.

Beijo.

Glorinha L de Lion disse...

Manu, querida! Saramago nesse poema tenha tido o que muitos merecem ouvir e saber! Maravilhoso! Lindo! Um tapa na cara! Beijos.

Isadora disse...

Manulea fiquei sabendo pela manhá, através do blog de uma amiga. Sem dúvida uma perda imensa. Que ele esteja em paz.
Um beijo

Maria Teresa disse...

Saramago que se vai fica. Fica para que não nos esqueçamos de como é ficarmos cegos para nossos valores e nossos princípios.
Beijos

Beth/Lilás disse...

Manu,
Que pena, uma perda grande no mundo literário e cada vez mais vejo que a vida é tão breve, tão rara!
bjs cariocas

pensandoemfamilia disse...

Olá
è uma grande perda. Admiro este escritor e também fiz referência a sua partida.
Ele se foi, mas sua obra, certamente, é imortal.
bjs

Ana Paula Sena disse...

Bonita homenagem, Manuela.