«Através da violência pode matar um assassino, mas não o assassinato.

Através da violência pode matar um mentiroso, mas não a mentira.

Através da violência pode matar uma pessoa odiosa, mas não o ódio.

A ESCURIDÃO NÃO PODE EXTINGUIR A ESCURIDÃO. SÓ A LUZ O PODE FAZER.»

MARTIN LUTHER KING




quarta-feira, 16 de junho de 2010

SEMI-PEDRADA

Olho para a minha gata. Está deitada no sofá, assim num estado de letargia. Olhos semi-abertos, que às vezes fecha e, tem um aspecto de quem não está cá, nem lá! Pode estar assim horas! Está a dormir? Está acordada? Ao mais leve barulho, mexe as orelhas e arregala os olhos, para quase de seguida cair naquele estado de prostração.



Eu também me sinto assim, com uma sonolência, como que vogando de lá para cá! Estou cá porque não posso estar lá…mas o meu pensamento está lá! Foi uma «pedrada» de arte e de cultura, que ainda não consegui digerir! Terá que ser lentamente, sei que nada me apetece, que sinto um grande cansaço, mas um cansaço bom…nem queria sair deste cansaço, porque ele me afasta de muita mesquinhez com que fui brindada ultimamente e aquela velhinha canção ocorreu-me agora…
Deixa que digam
Que pensem
Que falem
Deixa isso pra lá
Vem pra cá
O que é que tem?
Eu não tô
Fazendo nada
Você também
Faz mal bater um papo
Assim gostoso, com alguém?...
.../...
(A vossa bênção Jair Rodrigues e Elis Regina, SARAVÁ!?...

10 comentários:

Cris França disse...

voltaste! que maravilha! bjs

Bordados e Retalhos disse...

Também tô numa preguiça, mas é de ressacada da festa da comunidade. Grças a Deus vc voltou. A net fica muito triste sem vc. Bjs

Maria Letra disse...

Creio ter compreendido o seu estado de alma, Manuela. Gostei do que escreveu ... "Foi uma pedrada de arte e de cultura que ainda não consegui digerir". Sim, entendo. Mas parece-me, também, que há uma diferença entre a pedrada que dá nos gatos e a que dá em nós. É que, nos gatos, quando dá, eles semi-cerram os olhos e 'desligam a corrente'. Em nós, a letargia existe, mas os olhos continuam bem abertos, o que não nos dá a possibilidade de 'desligar da corrente' (de pensamentos). Digo eu ... É assim como quando para o motor dum carro, mas os faróis ficam acesos ...
Depois, quanto maior é a pedrada, maior é o nosso afastamento da mesquinhez, o que é uma vantagem, para enfrentar um novo dia ...
Gostei muito.
Um abraço, Manuela.

Glorinha L de Lion disse...

Eba, voltaste! e pelo jeito, como eu, enfeitiçada pela bella Itália....não dá pra ser diferente...agora, manda-me notícias contando como foi lá...essa letargia que sentes eu tb senti quando fui embora de lá...acho que é um tipo de feitiço...quanto à música, é isso mesmo...deixa que digam, que falem! beijos

Eliana Pessoa disse...

ADORO JAIR RODRIGUES!
ISSO MESMO FAÇA COMO NA MÚSICA DEIXE ISSO PRA LÁ...VEM PRA CA...
FICO FELIZ EM VER QUE ESTÁ NOVINHA EM FOLHA!!
BJIM

manuel marques disse...

Eu estou como a tua gata,mas pedrado de cansaço,doze horas todos os dias de trabalho,uf amanhã já acaba.

Beeijo.

Beth/Lilás disse...

Manuela,
É isso aí, menina!
Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima! (outro trecho de música brasileira)
Estamos loucas para saber das novidades vista lá na bela Roma, conte pra nós, não esconda nada. hehe
beijinhos cariocas

Yoyo Pizy disse...

Amiga,
A Bella Itália te deixou assim? Hehehehe
Fico feliz que tenha voltado ao nosso convívio.
Beijão

Fatima disse...

Vc sabe que eu nasci com alma de gata né?!
Pra sair deste estado demooooooooooooooora!
Bjs.

direitinho disse...

Olá. Voltou...Que bom!
Desejo que neste para arranca esqueça os pontos negativos e continue a sorrir, a sonhar e a criar à sua volta muitos amigos que lhe façam subir esses astral.
Desejo tudo de bom, mas parece que a Net começa a falhar.