«Através da violência pode matar um assassino, mas não o assassinato.

Através da violência pode matar um mentiroso, mas não a mentira.

Através da violência pode matar uma pessoa odiosa, mas não o ódio.

A ESCURIDÃO NÃO PODE EXTINGUIR A ESCURIDÃO. SÓ A LUZ O PODE FAZER.»

MARTIN LUTHER KING




sábado, 11 de junho de 2011

COLHE O DIA, PORQUE ÉS ELE (Depois de Camões...Fernando Pessoa)

Quadro de Júlio Pomar


Colhe o Dia, porque És Ele
Uns, com os olhos postos no passado,
Vêem o que não vêem: outros, fitos
Os mesmos olhos no futuro, vêem
O que não pode ver-se.

Por que tão longe ir pôr o que está perto —
A segurança nossa? Este é o dia,
Esta é a hora, este o momento, isto
É quem somos, e é tudo.

Perene flui a interminável hora
Que nos confessa nulos. No mesmo hausto
Em que vivemos, morreremos. Colhe
O dia, porque és ele.


Ricardo Reis, in "Odes"
Heterónimo de Fernando Pessoa

9 comentários:

Bia Jubiart disse...

Bela poesia!

Mas o que chamou atenção foi a tela, o pintor consegue passar um ar de introspecção peculiar de Fernando Pessoa. Excelente!

Um ótimo sábado p/ vc.


Beijooooooooooo

Cris França disse...

Meu poeta favorito, no blog da minha amiga querida! como não gostar? Vamos colher o dia... bjs Manu!

manuel marques disse...

Mas um lema, quem quer colher, tem de semear...

Beijo meu e bom fim de semana.

Glorinha L de Lion disse...

Lindo, como aliás, tudo o que vem de Pessoa...olhemos o hoje e o agora, pq ele já não o é...beijos, querida amiga,

✿ chica disse...

Ele é o máximo! Adorei! beijos,tudo de bom e um fds muito lindo! chica

Malu disse...

Tela e poema escolhidos assim com esmero, capricho e emoção...
Encantou-me!
Beijinhos,Manu

Memória de Elefante disse...

A vida, como um pensamento, corre à frente dos relógios.O ritmo das águas indica o roteiro
e me oferece um papel:
abrir o coração como uma vela, ou pagar sempre a conta vencida.

Belíssimo!

Um beijo

Artes e escritas disse...

Que belas escolhas. Amei o poema. Um abraço, Yayá.

Luís Coelho disse...

Poemas históricos e que sempre estão actualizados.

- porque buscar longe o que está perto...?