«Através da violência pode matar um assassino, mas não o assassinato.

Através da violência pode matar um mentiroso, mas não a mentira.

Através da violência pode matar uma pessoa odiosa, mas não o ódio.

A ESCURIDÃO NÃO PODE EXTINGUIR A ESCURIDÃO. SÓ A LUZ O PODE FAZER.»

MARTIN LUTHER KING




segunda-feira, 13 de junho de 2011

FERNANDO PESSOA (LISBOA, 13 DE JUNHO DE 1888)

Fernando António Nogueira Pessoa (Lisboa, 13 de Junho de 1888 — Lisboa, 30 de Novembro de 1935).

Se depois de eu morrer, quiserem escrever a minha biografia,
Não há nada mais simples.
Tem só duas datas - a da minha nascença e a da minha morte.
Entre uma e outra todos os dias são meus. >>>
Fernando Pessoa/Alberto Caeiro; Poemas Inconjuntos

Fernando Pessoa por Almada Negreiros

Mar Português

Ó mar salgado, quanto do teu sal
São lágrimas de Portugal!
Por te cruzarmos, quantas mães choraram,
Quantos filhos em vão rezaram!
Quantas noivas ficaram por casar
Para que fosses nosso, ó mar!

Valeu a pena? Tudo vale a pena
Se a alma nao é pequena.
Quem quer passar além do Bojador
Tem que passar além da dor.
Deus deu ao mar o perigo e o abismo,
Mas nele é que espelhou o céu.
                    Fernando Pessoa, in Mensagem

12 comentários:

✿ chica disse...

Linda homenagem ao grande poeta!beijos,linda semana,chica

Cris França disse...

Manu!

Ele sempre conseguiu me ler, me arrebatar. bjs

Nilce disse...

Lindo Manu.

Também trago um texto de Fernando Pessoa, que tem tudo a ver com meu momento.

Bjs no coração!

Nilce

manuel marques disse...

Um lindo tributo ao poeta dos poetas.

Beijo meu.

Fatima disse...

Gosto muito!!!!
Bjs.

Ana disse...

Não podias deixar passar esta data!
Beijo grande
Ana

Nela San disse...

Olà Manù, que boa coincidencia. Eu escrevei o msm no meu post em Italiano. Pois gostaria mt conecer o tuo comentario sobre a estatua dele que fica no Parque em Oeiras e qui é o artista que tive "couragem" de o fazer tudo em branco como se for lavado com um potente detersivo.

Maria Teresa disse...

Ao comemorarmos o dia do aniversário de Pessoa, relembramos o valor da Razão neste mundo de superficialidades, relembramos o valor da Sensibilidade, neste tempo de apatia e de almas pequenas.
Beijos

Luís Coelho disse...

Fernando Pessoa
Poeta e Pensador
Coisas simples mas sempre actuais, carregadas de uma verdade que acorda em cada momento que se lêem os seus poemas.

Malu disse...

Amiga, este senhor POETA, com certeza, não poderia faltar aqui.
Lindo!
Abraços sempre

Malu disse...

Amiga, este senhor POETA, com certeza, não poderia faltar aqui.
Lindo!
Abraços sempre

Malu disse...

Amiga, este senhor POETA, com certeza, não poderia faltar aqui.
Lindo!
Abraços sempre