«Através da violência pode matar um assassino, mas não o assassinato.

Através da violência pode matar um mentiroso, mas não a mentira.

Através da violência pode matar uma pessoa odiosa, mas não o ódio.

A ESCURIDÃO NÃO PODE EXTINGUIR A ESCURIDÃO. SÓ A LUZ O PODE FAZER.»

MARTIN LUTHER KING




quinta-feira, 30 de junho de 2011

O JEITINHO DELES...



Eles cada vez são mais apaparicados…ai a luta da emancipação feminina!...Quem defende esta luta, sujeita-se a vê-los passar!..Não sou feminista, sou igualista…mas reconheço e admiro muitas mulheres, que se empenharam na conquista de direitos sociais que à mulher eram devidos, mas enfim…olhando a sociedade há discrepâncias, há deturpações…e a nível afectivo há recuos…e esta conversa dava para um debate longo!..Fica assim esta brisa quente ou aragem fria…porque de facto pode motivar discussões calorosas e cortantes!

Em casa até pode haver uma distribuição de tarefas, mas há umas quantas e muitas, que sempre estão destinadas a ela.
Eles sempre acabam por dizer, que o barulho do aspirador lhes dá cabo dos ouvidos, que não têm paciência para limpar limpar a cozinha, enquanto elas consideram que isso é uma chatice, mas também uma obrigação!..
Na cozinha eles lá vão cozinhando, principalmente para os amigos e claro sujam o triplo da louça…mas não têm jeitinho para o dia-a-dia, quando tudo tem que ser prático e rápido!
Distribuir tarefas por quem tem mais jeito…jeitinho para fazer…melhor, para quem tem mais competência e também mais capacidade para aprender! Mas as mulheres que partem às vezes, de uma de não fazerem nada, acabam por fazer tudo…parece que já bem no sangue! «Ela faz, ele tem jeitinho ou não tem mesmo jeitinho, coitadinho!..
Mas porque razão a mulher sabe ou desenrasca-se para qualquer coisa e os homens é aquela questão do jeitinho?
Alguns até admitem: «elas é que acabam por dar o litro e com um serviço mais bem feito»! É um consolo, que não paga a pena!
Isto de «eles ajudam muito em casa», no fundo o que fazem é «dar uma mãozinha»! Muito simpático! Mas esta «mãozinha» com o tempo vai-se esquecendo!..
Obviamente que cada casal saberá de si e das regras que for capaz de estabelecer!
Também há mulheres que só têm «jeitinho» e também chegam a casa cansadas de trabalhar! Com o jeitinho de um e do outro…ou comem umas sandes ou vão jantar ao restaurante, depois a casa é um caos, no dia de vir a empregada, coitada… parece que está na «Feira da Ladra»! Deve pensar isto não tem «jeitinho» nenhum!

9 comentários:

Rozani disse...

Oi Manu!
Tenho que aprender a fazer economia. Uma viagem do Brasil pra Europa é bem cara! Mas vou ver se consigo economizar. Espero mesmo um dia poder tocar na Torre Eiffel...e conhecer vários países da Europa. Eu acho que é o maior sonho da minha vida! bjs, Rozani

Jorge disse...

Já lá vai o tempo em que as flores e os chocolates podiam resultar como acto de sedução e a maioria das mulheres gostava mesmo de ouvir um bom piropo, audacioso e sobretudo revelador de autoconfiança.
Agora, há que ter em atenção que masculinidade e feminilidade são palavras femininas, como judiciosamente observou Proust.
Para terminar, nada melhor que um abraço extensivo a todas as mulheres.

pensandoemfamilia disse...

Oi Manu esta é umahistória antiga e que ao meu ver depende muito deste olhar dos pais sobre as competência dos filhos. Mudanças futuras quem sabe?? Primeiro é dar jeitinhos para as crianças de ambos os sexos ...
bjs

manuel marques disse...

"Casar, é para o homem, perder metade dos direitos e duplicar os deveres"

Beijo.

Lídia Borges disse...

De facto às vezes dá um "jeitão" não ter jeito.

Um beijo

Socorro Melo disse...

Oi, Manu!

Eu penso exatamente desse jeito. Na verdade, eles, têm um jeitinho manhoso e oportunista de caírem fora da situação, isso sim. Não aprendem fazer bem feito, pois, correm o risco de se comprometerem. E elas, me incluo entre, às vezes não têm paciência de jogar esse jogo, e acabam fazendo as atividades, pois, o estresse é menor,kkk
Ô raça difícil, viu?

Beijos :o)
Socorro Melo

Bia Jubiart disse...

ahahahaha, Bella, isto daria uma tese de gênero...

Tenho sorte o maridão aqui é quando precisa companheiro na farra e no que sobra dela. Hoje é niver do meu filhote, ele só vai trabalhar meio expediente para poder me ajudar, sem falar que é bem mais organizado que eu.
Como vês, temos algumas excesões, nem tudo está perdido rsrsrs.

Uma ótima sexta p/ v!

Beijossssssssssss

Bia Jubiart disse...

ahahahaha, Bella, isto daria uma tese de gênero...

Tenho sorte o maridão aqui é quando precisa companheiro na farra e no que sobra dela. Hoje é niver do meu filhote, ele só vai trabalhar meio expediente para poder me ajudar, sem falar que é bem mais organizado que eu.
Como vês, temos algumas excesões, nem tudo está perdido rsrsrs.

Uma ótima sexta p/ v!

Beijossssssssssss

Pedrasnuas disse...

É tudo uma questão de cultura...e as tradições mudam e as mentalidades também...essa história do homem não ter jeito para muitas tarefas domésticas é conversa da treta...e o pior é que é isso que acaba por acontecer, ela vai fazendo sempre mais e ele menos...também sou a favor da igualdade...e essa história de que isto e aquilo homem não faz......é coisa de maricas(desculpa a expressão)é ridículo...não tem sentido...e as grandes culpadas são as mães...educam mesmo nesse sentido...e mesmo com regras eles conseguem escapar...vão arranjando pretextos e elas acabam fartas ...Não, não está no sangue da mulher, ela acaba por fazer mais...porque o problema continua a ser o mesmo...a educação que as mães dão às filhas...menina prendada tem que saber fazer de tudo dentro de casa, não é? Por isso muitas optam por não casar...

Seria preciso um debate...deixemos isso para a Fátima Campos Ferreira ...quando o Prós e Contra deixar de ser tão politizado....

Beijinhos e bom fim de semana