«Através da violência pode matar um assassino, mas não o assassinato.

Através da violência pode matar um mentiroso, mas não a mentira.

Através da violência pode matar uma pessoa odiosa, mas não o ódio.

A ESCURIDÃO NÃO PODE EXTINGUIR A ESCURIDÃO. SÓ A LUZ O PODE FAZER.»

MARTIN LUTHER KING




sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

NATAL, E NÃO DEZEMBRO


Entremos, apressados, friorentos,

numa gruta, no bojo de um navio,

num presépio, num prédio,

num presídio no prédio que amanhã for demolido...

Entremos, inseguros, mas entremos.

Entremos e depressa, em qualquer sítio,

porque esta noite chama-se Dezembro,

porque sofremos, porque temos frio.

Entremos, dois a dois: somos duzentos,

duzentos mil, doze milhões de nada.

Procuremos o rastro de uma casa,

a cave, a gruta, o sulco de uma nave...

Entremos, despojados, mas entremos.

De mãos dadas talvez o fogo nasça,

talvez seja Natal e não Dezembro,

talvez universal a consoada.

David Mourão-Ferreira

8 comentários:

Maria disse...

David Mourão-Ferreira tinha uma forma muito especial de contar o Natal... este poema é prova disso mesmo!
Agradeço a partilha.

Um beijo, Manuela

Manuela Araújo disse...

Muito belo. Obrigada por partilhar. Não conhecia e gostei muito de conhecer este poema de David Mourão Ferreira.
Que amanhã tudo corra bem.
Beijinhos

Sandra disse...

O Natal, deveria existir todos os dias Manuela.
Talves a violência, a miséria, as injustças, o ódio, não seriam tãos grandes, neste Mundo de Deus.
O Natal, não deveria ser só em Dezembro, mas em todas as épocas do ano.
Valeu e agradeço o seu carinho no blog.
Passe lá e conheça o Natal da nosso Brasil, em Gramado.
Com carinho
Sandra

Maria Josefa Paias disse...

Gostei muito, Manuela.
Obrigada.
Beijinho.

Maria Ribeiro disse...

"LIGHT": não são muitos os poemas que DAVID MOURÃO- FERREIRA DEDICOU AO NATAL... POR ISSO, CADA UM DELES É PARTICULARMENTE ESPECIAL!
BEIJOS DE LUSIBERO , A PÔR as visitas em dia!
BEIJINHOS DE LUSIBERO

Chá das Cinco disse...

É meu aniversário,vim aqui te trazer um pedacinho do meu bolo virtual.
Bjs

G I L B E R T O disse...

Manuela

O Natal não se faz com datas ou com rituais, tudo isso fica tolo se não houver o natal verdadeiro... O natal verdadeiro está no coração dos homens!

Abraços!

Fátima disse...

Confesso que não conhecia David Mourão Ferreira, até por que, embora adore poesias, cronicas, textos poéticos, enfim...sou totalmente leiga. Apenas gosto.
Esse texto sobre o natal, gostei muito, e concordo que o Natal deve e tem sim que estar representado em todos os meses do ano.

Beijo com carinho