«Através da violência pode matar um assassino, mas não o assassinato.

Através da violência pode matar um mentiroso, mas não a mentira.

Através da violência pode matar uma pessoa odiosa, mas não o ódio.

A ESCURIDÃO NÃO PODE EXTINGUIR A ESCURIDÃO. SÓ A LUZ O PODE FAZER.»

MARTIN LUTHER KING




segunda-feira, 18 de outubro de 2010

MEU HONRADO E DIGNO POVO PORTUGÊS...

Compreendo bem o abatimento que sentem com a situação que atravessa o país. Os que trabalharam e viveram com o pagamento do seu trabalho, muitas vezes mal pago, que tiveram uma vida de acordo com o que tinham e se preocuparam em pagar os seus impostos, devem estar deprimidos como eu. Porque o que temos visto tem-nos desencantado muito. Tu que como eu, choraste de alegria com a Revolução dos Cravos e pensaste que ias viver numa sociedade evolutiva, dominada pela liberdade, fraternidade e solidariedade, estás agora revoltado e descrente de tudo!



Um dos males tem sido o veneno do novo-riquismo! Já viram como depois de consolidada a democracia, surgiu uma camada de novo-riquismo, «glutona» e sem princípios? Todos procuraram ter, com meios ou sem meios e os sucessivos governos foram permissivos a isso e cada vez foram mais e os intervenientes da máquina governamental foram os maiores agentes desse roubo desaustinado!


Lembro a entrada do país na União Europeia, dos dinheiros que foram chegando, da ideia que se infiltrou em muitas cabeças: somos um país rico, estamos lá, discutimos lado a lado com os maiores! Mas o jogo era toma lá dinheiro, desmantela isto e mais aquilo, mas vai fazendo umas coisas que encham o olho! Fizeram, pois fizeram, mas cada obra relativamente ao orçamento ficava por X não sei quantos mais! Muitos se orientaram e alimentaram o seu novo riquismo!


Evidentemente que estão revoltados com esses «glutões» que de caras à difícil vida de muitos, começaram a tratar da sua vidinha, esses que andam em carros de topo, têm casa aqui e acolá e têm-se servido a seu belo contento dp erário público.

Foram para o governo e flexibilizaram a máquina em conformidade com os seus interesses, saíram do governo saltaram para as empresas públicas, não só as existentes, mas como também as criadas segundo os seus interesses, com ordenados elevadíssimos e mordomias impensáveis. Uns deram lugar aos outros, mas entretanto maquinaram reformas que são um escândalo!..


Se pensarmos em termos partidários, obviamente que os grandes protagonistas foram PS e PSD, se pensarmos em pessoas responsáveis que permitiram esta situação, naturalmente que temos que referir Cavaco Silva, Guterres, Durão…e depois a cereja em cima do bolo: Sócrates. Essa cereja foi tão pesada que o bolo desmoronou-se e para nossa aflição vai-se continuar a desmoronar!..


Num Inverno que se aproxima, são tempestades que vimos pela frente será mesmo «O INVERNO DO NOSSO DESCONTENTAMENTO» (John Steinbeck), com a possibilidade de se prolongar, não sei até quando!


Meus caros amigos, portugueses honrados e dignos, eu não são ninguém, não sou uma especialista em política, mas tenho vivido e visto muita coisa! Já passei por situações desagradáveis, senti na pele o que era o desemprego, motivado por uma falência fraudulenta, numa idade difícil. Andei pelo tribunal de trabalho, reivindicando os meus direitos para nada, sei o que é procurar um emprego e sei muito bem o que é a palavra NÂO…obviamente que tive amparo, mas a falta de independência económica não é nada fácil!


Tudo isto parece demasiado triste e pessimista, mas Manuel ou Maria, não nos deixemos abater e alinhemos pelos caminhos que consideremos mais correctos, evidentemente que não podemos ser apenas espectadores, a intervenção de todos é necessária, seja pequena ou grande, só assim derrubamos a «depressão» e alimentamos a esperança de tempos melhores.


Uma amiga fraterna,

18 comentários:

Glorinha L de Lion disse...

Minha amiga, parece até que esta carta poderia ser escrita por um brasileiro, tal a semelhança de acontecimentos. Os que falavam em honestidade e retidão e acusavam os outros governos de corrupção, fizeram mais e melhor. Roubaram com mais sofreguidão, enriqueceram com mais ânsia. É triste, mas Portugal, assim como o Brasil, são maiores do que quem os governa. Haveremos de sair dessa, minha amiga. Tenhamos esperanças de um futuro melhor e de um povo que saiba escolher seus governantes. Beijos solidários.

manuel marques disse...

Cidadania precisa-se.

Beijinhos minha querida Manú.

Laura disse...

Olá nina. Na verdade penso assim; temos de intervir, de nos mexer, de mexer com a consciência deles que tudo querem para si e quem cala, consente.

Os Homens do nosso País já deviam estar a tratar disso, mas como sempre a maioria mete-se debaixo das saias das mulheres! Os que estão bem deixam-se estar, os que estão mal nada podem fazer e deixam-se estar também e nós, nós as mulheres é que fazemos barulho, eles não, eles riem-se de nós mas mal sabem que se não nos mexermos, o futuro pode vir a ser mais negro que carvão!

Não é preciso armas nem cravos, é preciso formas de luta e muito optimismo..estou aqui...precisam-se de muitas Marias da Fonte!

Abraço da laura

elisabete disse...

Assim é que é falar.
Muito bem tenho orgulho em ser tua irmã.
Um grande beijo.

Ana Paula Sena disse...

Isto está mau, Manuela! É bem verdade.

Vamos ter que fazer sacrifícios e não desanimar totalmente, porque se desanimarmos, ainda é pior.

Acho que a crise é uma crise do mundo inteiro, a crise de um certo modelo que vamos todos ter que repensar.

Um beijinho!

Nilce disse...

Que Deus abençoe e ajude a todos os Portugueses. Mas que não esqueça dos irmãos brasileiros de futuro incerto também.
Que tudo corra bem por aí, Manu.

Bjs no coração!

Nilce

Manuela Freitas disse...

Olá Glorinha,
O que está a acontecer em Portugal e no Brasil, não se restringe aos dois países, a crise é mundial, o modelo social urge ser mudado.
Bjs,
Manú

Manuela Freitas disse...

Olá Manuel,
É isso mesmo, é preciso cidadania, intervenção!
Bj,
manu

Manuela Freitas disse...

My Lady Elisabeth,
Que prazer a tua visita e nos termos em que foi!!!!
Desde há uns anos, que andamos a debater, a debater...e vamos continuar, a debater, debater...
Obrigada pelo orgulho, mas não é nada de especial, porque é partilhado! rsrsrs
Beijinhos,
Nela

Manuela Freitas disse...

Querida Laurinha,
Penso que esta causa será de todos e nada de ficar no sofá, em estado de letargia frente à televisão, que só injecta pessimismo!...
Estou contigo Maria da Fonte!!!
Beijinhos,
Manú

Manuela Freitas disse...

Querida Ana Paula,
Queixas e mais queixas, apontar erros e culpados, é o mais fácil, mas encontrar um modelo social novo é que é muito problemático! Só vejo «médicos» a olhar para a «chaga» e a trocer o nariz, vamos lá ver o que isto vai dar!...Ou tirar!!!
Beijos,
Manú

Manuela Freitas disse...

Olá querida Nilce,
Tanto cá como aí estamos a viver momentos de grande «suspense»!!!
Beijinhos,
Manú

Duarte disse...

Por vezes faz bem uma reflexão profunda e um acto de humildade. Uma boa visão nem sempre nos induz ao positivo, ao real. Estou a recordar um problema de trigonometria que então pranteou o professor de matemática, no Infante, com uma visão no deserto... claro que se pode calcular, mas haverá água realmente, ou é uma miragem?
O problema é grave e ainda nos toca sofrer muito. aqui estamos igual. estão-se a tomar medidas, mas considero que muito tarde, o mal já se alastro excessivamente.
Claro que vamos, entre todos, a superar o problema e oxalá aprendamos a lição.

Um grande abraço solidário

Brown Eyes disse...

Fizeste um excelente resumo do que se tem passado depois do 25 de Abril, de como ele serviu apenas alguns, de como alguns têm enriquecido e de como outros têm vivido para trabalhar para eles. Só não compreendo que raio de povo somos nós que, até hoje, nada fizemos para derrubar estes ladrões. Se somos portugueses para pagar o que eles roubaram que sejamos, também, para os obrigar a responsabilizarem-se pelo que fizeram. Agora dizem que isto é consequência de uma crise europeia, ou mundial, que mais dá, acredito que sim porque infelizemnte vigaros há muitos mas em Portugal são mais que as mães. Beijinhos

Pedrasnuas disse...

BRAVO MANÚ,BRAVO!!!

BEIJINHOS

Laura disse...

Atã vamos lá marchar sobre Lisboa, mas não temos cavalos nem selas nem arreios, vamos buscar onde? à GNR? PSP? eles usam para passear a cavalo...

Ainda sei cantar o heróis do mar, mesmo desafinada, vamo lá! Força para todas as ninas que querem um país melhor!.

beijinho da laura

Bombom disse...

Cara Manú, aqui estou eu, para te deixar um grande abraço de solidariedade! Essa tua "fotografia" deste portugalzinho, é a mesma que eu faço.Mais, até me parece que já estamos numa Ditadura de Partidos, mas ainda não vi nenhum Homem de Barba Rija a denunciá-la!...
Assim sendo, teremos de ser nós a Varrer o Lixo e a Limpar o Pó, mais uma vez! Vivam as Marias da Fonte! Bjs. Bombom

Lata de Luxo disse...

Ola,querida Manu.
Portugal e seu digno povo esta a sofrer como o povo brasileiro,parece ate que os politicos,dai como os daqui,nasceram da mesma arvore podre.Desviam dinheiro em qualquer obra publica e levam na "mao grande" beneficios indecorosos e arbitrarios.No Brasil existe uma famila que ha 50 anos(!)suga o Brasil e nao ha meios de po-los para correr.Sao como ervas daninhas,se infiltram em todos os lugares.Essa familia,Sarney,se comporta como donos do pais.E muito triste que nossois paises estejam sofrendo dessas mazelas,me solidarizo com voce e o povo portugues.Grande beijo.zenaide storino.