«Através da violência pode matar um assassino, mas não o assassinato.

Através da violência pode matar um mentiroso, mas não a mentira.

Através da violência pode matar uma pessoa odiosa, mas não o ódio.

A ESCURIDÃO NÃO PODE EXTINGUIR A ESCURIDÃO. SÓ A LUZ O PODE FAZER.»

MARTIN LUTHER KING




sexta-feira, 22 de outubro de 2010

OUTONO

CONTINUA TUDO NA MESMA.STOP. TANTO BARULHO E «SUSPENSE» PARA NADA! STOP THE WONDERFUL WORLD EXISTE, MAS TENHO QUE TIRAR PESOS DA MINHA CABEÇA.STOP. PASSEAR A PÉ, RELAXA-ME.A LEITURA E A MÚSICA FAZEM-ME VIAJAR. STOP ESTOU METIDA EM MUITAS ACTIVIDADES, PARA ME SENTIR ACTUANTE. STOP.


DECISÃO: VOU PASSAR A ESCREVER MENOS AQUI, É PRECISO DAR UM TEMPO PARA AS PESSOAS LEREM E TER UM TEMPO PARA VISITAR OUTROS BLOGUES. STOP.



 Passeando pelo Parque as cores do Outono vão
aparecendo!...


OUTONAL

Caem as folhas mortas sobre o lago!
Na penumbra outonal, não sei quem tece
As rendas do silêncio...Olha, anoitece!
-- Brumas longínquas do País Vago...

Veludos a ondear...Mistério mago...
Encantamento...A hora que não esquece,
A luz que a pouco e pouco desfalece,
Que lança em mim a bênção dum afago...

Outono dos crepúsculos doirados,
De púrpuras, damascos e brocados!
-- Vestes a Terra inteira de esplendor!

Outono das tardinhas silenciosas,
Das magníficas noites voluptuosas
Em que soluço a delirar de amor...


Florbela Espanca  

O senhor Henri é um falador. Tem dois grandes amores: o absinto e as enciclopédias. Ao mesmo tempo que não pára de beber absinto vai discorrendo sobre os mais diversos assuntos enciclopédicos. As suas informações parecem não interessar aos seus interlocutores, no entanto isso não é motivo bastante para o senhor Henri se calar. Há medida que as páginas avançam o absinto vai fazendo efeito.



«…é verdade que se um homem misturar absinto com a realidade fica com uma realidade melhor…mas também é certo que se um homem misturar absinto com a realidade fica com o absinto pior…muito cedo tomei as opções essenciais que há a tomar na vida – disse o senhor Henri…nunca misturei o absinto com a realidade para não piorar a qualidade do absinto.»


GONÇALO M. TAVARES 

BOM FIM-DE-SEMANA

17 comentários:

Fatima disse...

Postagem linda Manu!
Vou sentir sua falta viu!
bjs.

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Lindo post, Manuela! eu adoro Florbela Espanca!

é... tem horas que precisamos serenar nosso ritmo. eu tb andei baixando o ritmo, vou postar novamente só no domingo.
assim dá tempo para todos lerem... e a gente pode até fazer posts melhores, com mais calma.

tenha ai um bom dia, um bom fim de semana. por aqui o outono anda um pouquinho atrasado, ainda o frio não veio, um calorzinho bom.

bom dia

Lúcia Soares disse...

Manu, muito sábio o Senhor Henri.rsrrs
Também ando me contendo em escrever, pois estou numa fase "chata" e se escrevo, reclamo muito. Prefiro ficar mais quieta. Uma virtude nova para mim...
O mundo está a girar incontrolavelmente e nem sei mais do que falar. Nada parece ter valor para ninguém. O jeito é nos refugiarmos nos livros, de preferência os bem antigos, que nos mostram um mundo de quietude, sem pressa.
Beijo!

Brown Eyes disse...

Manu desde que continues por aqui a dar noticias e a actualizar-nos. Bom fim de semana. Beijinho Grande

Maria disse...

Também ando com menos tempo para estas viagens virtuais... e vamos entrar numa fase aguda de trabalho.
Vamos vendo o que se consegue.
Obrigada pelas fotos, lindas, que partilhas. De Florbela é... Florbela...

Beijo.

Zélia Guardiano disse...

Manuela
A isso tudo, belíssimo pacote com o qual nos presenteias, chamo maravilha!
E fico pensativa: que nada venha estragar meu absinto.
Tenha um lindíssimo final de semana!
Enorme abraço

PS- Tenho pensado muito, também, no quanto, no quando escrever no meu blog, pelas mesmas razões que tu citas.

manuel marques disse...

Folhas que se desprendem
esvoaçam no ar
sem vida
folha morta no chão
caída...
Flutuam
querem renascer
voltar á árvore
que as desprendeu
para tornar a viver...
Outono no parque
folhas mortas crepitam
sob os meus passos
pássaros cantam
outras folhas se agitam
sufocam e gritam
vamos morrer...
Sobre o peso do homem
folhas secas
que não comem
alimentam a natureza
jazem caídas no chão
Outono cinzento de incerteza...

(Manuel Marques.)

Bom fim de semana.

Beijinho minha querida.

Isadora disse...

Minha amiga, por aí é Outono...o chão coberto de folhas os tons terrosos colorindo a paisagem.
Linda estação também!
Se precisa diminuir o ritmo estaremos por aqui te acompanhando.
Um beijo

Em@ disse...

Dei uma boa gargalhada com o início do teu post. sabes, Manú? o meu filho dizia-me sempre que eu postava muito. devia só postar um por dia..e acho que le tem razão. as pessoas que seguem muitos blogs só vêem o último a ser postado. foi o que aconteceu por exemplo comigo hoje.
eu por exemplo gosto de responder aos comentários porque também gosto que me respondam, não gosto de comentar e ficar sem feed-back e , infelizmente isso acontece em muitos blogues.
não desapareças e parabéns pelo post.
(Conheço muito mal o GMT)
beijo no coração

Astrid Annabelle disse...

Manú querida!
Que lindo post.
Brota emoção!!!
Também tenho estado mais afastada...é preciso ter prazer e não dever!
Vamos nos encontrando pelo coração, isso é certo.
Linda Florbela Espanca!
Até qualquer instante!
Um beijo doce para relaxar...com alegria!
Astrid Annabelle

Glorinha L de Lion disse...

Manu, post nota 1000!
Adorei o telegrama stop
Adorei o poema da Florbela stop
Adorei o senhor Henry stop
E as fotos outonais, tão lindas stop
Beijos sem stop!!!!!!!

Sandra Botelho disse...

Pois é seria bom a realidade misturada ao absinto. Seria uma viagem...
Rsrrsrs. Descansa amiga. O outono nos tras essa vontade de despetalar, mas logo as flores voltam.
Bjos achocoaltados e tenha um lindo final de semana

elisabete disse...

Não faças isso, por favor. Continua a escrever fico feiz em ler oque escreves.És maravilhosa.

Manuela Freitas disse...

Aos amigos que apareceram por aqui, quero esclarecer que de modo nenhum me vou afastar, eu estou por aqui, decidi apenas, escrever duas ou três vezes por semana ou quando sentir grande vontade de o fazer. Como disse outros afazeres me solicitam, apesar de ser uma compulsiva «escrevedora»! Quando comecei o blogue era 3 postagens ou mais por dia!...
Outro aspecto que sempre me preocupa e que até considero uma indelicadeza da minha parte é não responder aos comentários. Já o fiz, já deixei de fazer... Deixei de o fazer, para ter mais tempo a visitar blogues. Outra preocupação é como se pode visitar tantos blogues? Quem não aparece esquece, não é? Obviamente que vou dar mais prioridade a quem aparece, porque desse modo se estabelem afinidades e cumplicidades.
Grata fico aos que passam por aqui e deixam um pouco de si.
Beijinhos

Manuela Freitas disse...

Amigo Manuel,
Sempre inspiradíssimo, não posso deixar de agradecer a poesia que deixaste aqui. O Outono também é bastante inspirador!...
Bj,
Manú

Pedrasnuas disse...

MANÚ FAZES BEM...RELAXAR, FAZER OUTRAS COISAS IMPORTANTES NA VIDA...SEI O QUE É ESTAR METIDA EM MUITAS ACTIVIDADES EM SIMULTÂNEO...

TROUXESTE O DOCE OUTONO DE FLORBELA...

MISTURAR REALIDADE COM ABSINTO...DEPENDE DA REALIDADE...QUE É QUASE SEMPRE DURA,AMARGA...E MISTURÁ-LA COM O ABSINTO PROVAVELEMENTE FICA MAIS AMARGA...NÃO SERÁ ASSIM?

GOSTEI DO TEU COMENTÁRIO ...MANÚ...MISTÉRIOS POR RESOLVER...:)

BEIJINHOS MEUS PARA TI

Beth/Lilás disse...

Manuela querida!
Este teu post, mistura de sentimentos próprios e poesia de F.Espanca está muito giro.
Eu já ouvi falar deste tal absinto, dizem que tem percentual muito alto de álcool e não é para fraquinhos como eu. hehe
um grande beijo carioca