«Através da violência pode matar um assassino, mas não o assassinato.

Através da violência pode matar um mentiroso, mas não a mentira.

Através da violência pode matar uma pessoa odiosa, mas não o ódio.

A ESCURIDÃO NÃO PODE EXTINGUIR A ESCURIDÃO. SÓ A LUZ O PODE FAZER.»

MARTIN LUTHER KING




sexta-feira, 6 de agosto de 2010

DESEJO

Blogagem colectiva sobre sentimentos.
Proposta por
Glorinha L. de Lion (Blog Café com Bolo).
Tema "Desejo"


Há desejos muito diversos, uns muito pessoais e outros muito comuns a todos, saúde, paz, amor, dinheiro…Com desejos, passeamos dia a dia, todos os dias da nossa vida!.. Eu desejo e desejo-te, todos nós desejamos


O que não se tem, o que não se é, aquilo de que se carece, esses são os objectos do desejo e do amor (Platão) - Entre os desejos e as realizações destes, transcorre toda a vida humana (Schopenhauer)…
Sobre o desejo, em sentido mais profundo, há opiniões contraditórias, uns defendem-no: Só há um princípio motor: a faculdade de desejar (Aristóteles); outros condenam-no e questionam a sua importância: O desejo é a causa de todos os males (Epicuro); A propósito de cada desejo deve-se colocar a questão: Que vantagem resultará se eu não o satisfizer? (Epicuro) e outros recomendam a sua moderação: Tudo quanto possuis parece-te pequeno; tudo quanto possuo parece-me grande. O teu desejo é insaciável, o meu não. Olha a criança enfiando a mão num jarro de gargalo estreito tentando retirar as nozes e os figos ali contidos: se enche a mão, não a pode tirar, e fica a chorar. - Deixa algumas nozes e poderás tirar as restantes! Tu também: deixa o teu desejo ir-se embora, não ambiciones muitas coisas, que algo obterás. (Epicteto)

Considero que DESEJAR, é uma constante na vida! Os desejos plausíveis, para atingir objectivos os utópicos para se atingir ilusoriamente o perfeito, ie a nossa concepção de perfeito:

Também sei que hei-de perecer,
exangue,
de excesso de desejar;
mas sinto,
sempre,
que não posso recuar.

Fernando Namora, in "Relevos"

Desejei-te pinheiro à beira-mar
para fixar o teu perfil exacto.
Desejei-te encerrada num retrato
para poder-te contemplar.
Desejei que tu fosses sombra e folhas
no limite sereno dessa praia.

David Mourão-Ferreira, in "A Secreta Viagem"

Da luxúria febril na chama intensa...
Mas não posso contar: nada há que exceda
A nuvem de desejos que me esmaga,
Quando a vejo, da tarde à sombra vaga,
Passeando sozinha na alameda...

Camilo Pessanha, in 'Clepsidra'


Eros e Psique - Canova

A mim mesmo pergunto, e não atino
Com o nome que dê a essa visão,
Que ora amostra ora esconde o meu destino...
É como uma miragem, que entrevejo,
Ideal, que nasceu na solidão,
Nuvem, sonho impalpável do Desejo...
Antero de Quental, in "Sonetos"


DESEJAR poeticamente, dá asas, eleva, é uma escada para o infinito….mas há desejos atormentados, exacerbados, doentios, para mim o DESEJO EXACERBADO DO PODER É UM DOS MAIS TEMÍVEIS!!!!!


No final do filme, O Grande Ditador, Adenóide Hynkel (Adolf Hitler, interpretado por Chaplin), faz um belo discurso falando de direitos humanos, o contexto é a Segunda Guerra Mundial, mas é adaptável aos tempos, para mim é um emocionante
DESEJO DE PAZ E DE UM MUNDO MELHOR.


Sinto muito, mas não pretendo ser um imperador. Não é esse o meu ofício. Não pretendo governar ou conquistar quem quer que seja. Gostaria de ajudar – se possível – judeus, o gentio... negros... brancos.
Todos nós desejamos ajudar uns aos outros. Os seres humanos são assim. Desejamos viver para a felicidade do próximo – não para o seu infortúnio. Por que havemos de odiar e desprezar uns aos outros? Neste mundo há espaço para todos. A terra, que é boa e rica, pode prover a todas as nossas necessidades.
O caminho da vida pode ser o da liberdade e da beleza, porém nos extraviamos. A cobiça envenenou a alma dos homens... levantou no mundo as muralhas do ódio... e tem-nos feito marchar a passo de ganso para a miséria e os morticínios. Criamos a época da velocidade, mas nos sentimos enclausurados dentro dela. A máquina, que produz abundância, tem-nos deixado em penúria. Nossos conhecimentos fizeram-nos cépticos; nossa inteligência, empedernidos e cruéis. Pensamos em demasia e sentimos bem pouco. Mais do que de máquinas, precisamos de humanidade. Mais do que de inteligência, precisamos de afeição e doçura. Sem essas virtudes, a vida será de violência e tudo será perdido.

A aviação e o rádio aproximaram-nos muito mais. A própria natureza dessas coisas é um apelo eloquente à bondade do homem... um apelo à fraternidade universal... à união de todos nós. Neste mesmo instante a minha voz chega a milhares de pessoas pelo mundo fora... milhões de desesperados, homens, mulheres, criancinhas... vítimas de um sistema que tortura seres humanos e encarcera inocentes. Aos que me podem ouvir eu digo: “Não desespereis! A desgraça que tem caído sobre nós, não é mais do que o produto da cobiça em agonia... da amargura de homens que temem o avanço do progresso humano. Os homens que odeiam desaparecerão, os ditadores sucumbem e o poder que do povo arrebataram há-de retornar ao povo. E assim, enquanto morrem homens, a liberdade nunca perecerá.
Soldados! Não vos entregueis a esses brutais... que vos desprezam... que vos escravizam... que arregimentam as vossas vidas... que ditam os vossos actos, as vossas ideias e os vossos sentimentos! Que vos fazem marchar no mesmo passo, que vos submetem a uma alimentação regrada, que vos tratam como gado humano e que vos utilizam como bucha de canhão! Não sois máquinas! Homens é que sois! E com o amor da humanidade em vossas almas! Não odieis! Só odeiam os que não se fazem amar... os que não se fazem amar e os inumanos!
Soldados! Não batalheis pela escravidão! Lutai pela liberdade! No décimo sétimo capítulo de São Lucas está escrito que o Reino de Deus está dentro do homem – não de um só homem ou grupo de homens, mas dos homens todos! Está em vós! Vós, o povo, tendes o poder – o poder de criar máquinas. O poder de criar felicidade! Vós, o povo, tendes o poder de tornar esta vida livre e bela... de fazê-la uma aventura maravilhosa. Portanto – em nome da democracia – usemos desse poder, unamo-nos todos nós. Lutemos por um mundo novo... um mundo bom que a todos assegure o ensejo de trabalho, que dê futuro à mocidade e segurança à velhice.

É pela promessa de tais coisas que desalmados têm subido ao poder. Mas, só mistificam! Não cumprem o que prometem. Jamais o cumprirão! Os ditadores liberam-se, porém escravizam o povo. Lutemos agora para libertar o mundo, abater as fronteiras nacionais, dar fim à ganância, ao ódio e à prepotência. Lutemos por um mundo de razão, um mundo em que a ciência e o progresso conduzam à ventura de todos nós. Soldados, em nome da democracia, unamo-nos!

UMA UTOPIA? O DESEJO DE PAZ E DE UM MUNDO MELHOR, SERÁ SEMPRE UMA BANDEIRA A DESFRALDAR!...

19 comentários:

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Assino embaixo o seu desejo. Utopico, mas é um sonho que tenho sim.

Temos que desejar um mundo melhor e não se conformar com o mundo do jeito que está.

Gostei muito desse post, da abordagem cultural tão rica.

Que lindo que é esse discurso...

Sua postagem foi muito enriquecedora.
Boa sexta! bjs

Astrid Annabelle disse...

Também assino Manú!
Desejar de coração enviando amor para os quatro cantos...um dia a resposta acontecerá...
Bela participação.
Concordo com o Alexandre...volto para casa mais rica!
Um beijo gostoso e agradecido.
Astrid Annabelle

Chica disse...

Lindíssima participação,Manuela! temos que desejar sempre coisas boas! Sem desistir!beijos,lindo fds,chioca

Lúcia Soares disse...

Manu, desejos legítimos. Todo o seu texto foi primoroso, fruto de pesquisa e dedicação.
Engloba tudo: não podemos simplesmente desejar. Até nossos desejos têm que ter um propósito;
desejar inclui querer o bem geral; não podemos ser egoístas a ponto de pensar que se nossos desejos se realizam todos, isso nos basta; e as pessoas a nossa volta? Podemos desejar muito apenas pra nós?
Desejo que seus desejos só lhe tragam bem estar e paz!
Beijos!

Glorinha L de Lion disse...

Que belo post minha amiga! Um libelo pela paz! Ironicamente, nesse filme, Chaplin faz uma paródia aos ditadores e à militarização ao conclamar os soldados para fazerem uma guerra em favor da paz! Afinal, todas as as guerras não usam essa mesma desculpa?
Que o teu desejo de paz entre os homens representado pelo repúdio ao poder à qq custo, torne-se realidade! grande beijo.

Marliborges disse...

Maravilhoso post Manu!
No fundo, é o que todos desejamos, a utopia coletiva. (Mas que não necessitaria ser utopia, bom, deixa pra lá...) O que me chamou atenção e que para mim resume o contexto desse lindo manifesto pela paz é o seguinte: "(...) Pensamos em demasia e sentimos bem pouco. Mais do que de máquinas, precisamos de humanidade. Mais do que de inteligência, precisamos de afeição e doçura. Sem essas virtudes, a vida será de violência e tudo será perdido.(...)" É ou não é? Bjsssssss

Socorro Melo disse...

Manuela,

Bravo!
O desejo de paz da humanidade é gritante.
Que cada um de nós possa contribuir, como puder, para esse fim.
Nós somos humanos, e humanos devem ser regidos a sentimentos, emoções e desejos, mas, desejos realizáveis.
Adorei os poemas, frutos de desejos pessoais, que espelham nossos desejos também.

Desejo-lhe paz e harmonia!

Socorro Melo

Isadora disse...

Manuela que lindo e sincero desejo, que acredito ser um dos desejos comuns que você fala: o desejo de Paz. Paz aos homens, paz a nós, Paz a todos.
Um grande beijo

Bordados e Retalhos disse...

Sua postagem como sempre muito inteligente. Nos apresnta tantas possibilidades a respeito do tema. Adorei. Amiga ainda estou em choque por causa do meu post de hoje. Marido vai detestar quando ler. Mas paciência, falei, escrevi porque tinha que ser assim. E olha que foi muito superficial minha abordagem, porque o sofrimento, a dor, isso foi muito maior. Bjs e obrigada pelo comentário carinhoso.

Fatima disse...

Linda postagem Manuela.
Tb vivo assim, cheia de desejos!
Bjs.

Lianara **Lia** disse...

Oi Manu!

Bela postagem! Abordagem ampla e realista! Parabéns!

Desejo que todos os teus sonhos se realizem!!

Beijos

Lia

Blog Reticências...

Nilce disse...

Oi, Manu

Simplesmente espetacular!!!

Várias abordagens, pensamentos, ieais muito bem explícitos e comentados por vc.
Um post enriquecedor!

Que todos os seus desejos se realizem, independentes de qualquer utopia que sejam!

Bjs no coração!

Nilce

HSLO disse...

Boa participação...

te desejo muita paz, saúde e sucesso.


abraços

Hugo

Yoyo Pizy disse...

Manú,
Acredito que todo desejo deve vir acompanhado da força de vontade para que esse se concretize portanto, sei que um dia você virá aqui(e eu irei aí) e assim realizaremos nossos desejos.
Como sempre você nos dá uma aula de cultura e informação através dos seus posts.
Beijo grande

orvalho do ceu disse...

Olá,
Mesmo que pareçamos loucos... desejemos somente o Bem... custe-nos toda nossa força... Para o Bem fomos criados pois assim alcançaremos a vitória do Bem sobre o mal.
Bjs e serenidade.

Beth/Lilás disse...

Querida Manú!
Que beleza de post!
Recheado de palavras sábias para reflexão e a parte final com o grande Chaplin deu um toque especial já que ele fez tantos filmes em que expressava o desejo do amor e da paz.
Amei!
um beijinho carioca da serra

pensandoemfamilia disse...

O desejo de um mundo melhor, eis um grande desejo.
Vc fez um belo apanhadonos trazendo on intrincados meandros dos desejos.
Muito enriquecedora.
bjs

Amica Philosophiae disse...

Que texto maravilhoso!!
Um abraço

Meru Sâmi disse...

Nossa, estou sem fala diante de tudo o que você disse sobre o desejo!
Regressar até Epicuro, depois como numa escada chegar à atualidade sem perder a profundidade do conteúdo...Excelente!

E, eu a agradeço por suas palavras tão claras e desprendidas, lá no meu blog.
Poucas pessoas compreendem minha forma de vida. Se eu tivesse nascido no catolicismo, seria freira por vocação. Fora da vida religiosa, eu seria infeliz.


Beijos e bom final de semana!