«Através da violência pode matar um assassino, mas não o assassinato.

Através da violência pode matar um mentiroso, mas não a mentira.

Através da violência pode matar uma pessoa odiosa, mas não o ódio.

A ESCURIDÃO NÃO PODE EXTINGUIR A ESCURIDÃO. SÓ A LUZ O PODE FAZER.»

MARTIN LUTHER KING




segunda-feira, 30 de agosto de 2010

O PLANETA DAS PEÚGAS ROTAS - MIA COUTO (EXCERTO)


… vivemos uma sociedade que tem uma característica muito curiosa: aqui se glorifica o indivíduo mas se nega a pessoa. Parece um contra-senso mas não é. Afinal, há distâncias entre estas duas categorias: indivíduo e pessoa. O que nos faz ser pessoa não é o Bilhete de Identidade. O que nos faz ser pessoa é aquilo que não cabe no BI. O que nos faz pessoas é o modo como pensamos, como sonhamos, como somos outros. Estamos, enfim, falando de cidadania, da possibilidade de sermos únicos e irrepetíveis, da habilidade de sermos felizes.Um dos problemas do nosso tempo é que perdemos a capacidade de fazermos as perguntas que são importantes. A escola nos ensinou a dar respostas, a vida nos aconselha a que fiquemos quietos e calados. Uma das perguntas que pode ser importante é esta: o que é que nos dificulta o caminho para transitarmos de indivíduos para pessoas? O que precisamos para sermos pessoas a tempo inteiro?

14 comentários:

Maria Teresa disse...

Manuela:
Mia Couto, sem dúvida, é hoje um dos pensadores da maior grandeza. Uma pessoas que estimula indivíduos.
Beijos

Duarte disse...

Aprendendo a saber ser pessoas. Aparentemente fácil, mas o terreno é complexo. Entramos na dinâmica da competência e esquecemos as características que definem a pessoa. A vida é uma prova de fundo contra o tempo e o mau é que só vemos a claridade quando a meta está aí: quando já não é possível emendar a conduta.
Um grande abraço

Junia Ansaloni disse...

Manu, estava com saudades daqui...Estou de volta...Como sempre adoro seu blog...seus post's, inteligentes...Grande beijo,

Malu disse...

Minha querida Manuela, obrigada pelo seu sempre carinho nas minhas páginas.
Não podia ter escolhido excerto melhor de Mia Couto para evidenciar o TER e o SER de cada um...
Um beijinho, Menina

Sandra Botelho disse...

Individuos são numeros, pessoas são seres,que carregam na bagagem tanta coisa...dificil é aprendermos a sermos pessoas. Bjos achocolatados

ELIANA-Coisas Boas da Vida disse...

MANÚ TENHA UMA SEMANA CHEIA DE TRANQUILIDADE E AMOR!
CONCORDO COM A JUNIA SEUS POTS SÃO ÓTIMOS E MUITO INTELIGENTES!
BEIJO

Deia disse...

Manu, ha muito tempo um texto curto nao me deixava tao pensativa assim. Estamos inseridos na sociedade ( tanto que temos nosso BI), mas nos falta um outro tipo de identidade. Justamente a que nos singulariza. Prazer, eu sou a.... Nao conhecia Mia Couto, mas gostei do conteudo. Um beijinho, Deia
PS: eu fiz um tutorial ha alguns dias sobre o Poetrix e o Duplix. Se voce gostar, pode dar uma lida nas regras!

Vivi disse...

Oiiii
que texto hein!!!!!
gostei!!!!!
"O que precisamos para sermos pessoas a tempo inteiro? " a primeira coisa que me veio foi de q precisamos de Paz!!!!... em paz tudo fica melhor!!!!
com paz há o respeito
com paz vem a dignidade
com paz não há humilhações
nem se mata..nem se morre
enfim...
no meu parecer... a primeira coisa que pensei mesmo...foi Paz ... gosto de textos assim... nos dá margens à reflexão!!!!
Já te admirava Manu... e agora... depois de ler seu comentário no meu post sobre os animais... te admiro mais ainda!!!!
com carinho
bjs

Fatima disse...

Grande Mia Couto!
Gosto muito! Acredito que já tenha lido todos os seus livros publicados no Brasil.
Bjs.

Glorinha L de Lion disse...

Que maravilhosa reflexão! Eu tb não sei responder. Só sei de mim minha amiga, e eu, sou pessoa, sou gente, sou. Beijos enormes amiga querida!

Laura disse...

Lindo e respondo assim; PRECISAMOS APENAS DE AMOR, AMAR, DOAR-NOS COMO PESSOAS E TENTAR FAZER OUTRAS PESSOAS MENOS AFORTUNADAS A SEREM FELIZES TAMBÉM, AMANDO ...

e AÍ SIM seremos pessoinhas importantes, porque nos sentiremos bem com o que temos, vivendo na simplicidade do dia a dia...

Minha querida Manú, se todos tivessemos bom senso, teríamos mais pessoas a viver como pessoas e a tratarem-nos como verdadeiras pessoas, mas o verbo ter estraga tudo porque querem mais do que outros, e para isso, vivem vidas de mentira, usando o próximo como trabalhador para enriquecerem de forma menos honrosa, enfim..lá chegaremos um dia, Pena que ainda demore.

E Parabéns a todos os que conseguem viver a vida sem atropelar outros seres..Eu sei que os há..ambas sabemos que sim..

Um abraço apertadinho da laura

Bordados e Retalhos disse...

Esse post me fez pensar nas crianças, em sua inocência tão verdadeiras, que fazem perguntas todo o tempo. As vezes uma resposta é dada com outra pergunta. Assim vão se tornando pessoas, antes de tudo. Vão construído sua inteligência e seu pensamento. Lindo, né? Bjs

manuel marques disse...

Passei para te deixar beijinhos meus, minha querida e inesquecível Manú.

Lúcia Soares disse...

Acho que basicamente o medo nos impede de sermos pessoas. medo da crítica, medo da sociedade, medo do chefe, medo dos pais, medo, medo...
Uma pessoa autêntica, que sabe o que quer, que não tem medo de se expor é sempre tachada de muitos nomes, nem sempre bons.
Mas eu me sinto uma pessoa...
Bj