«Através da violência pode matar um assassino, mas não o assassinato.

Através da violência pode matar um mentiroso, mas não a mentira.

Através da violência pode matar uma pessoa odiosa, mas não o ódio.

A ESCURIDÃO NÃO PODE EXTINGUIR A ESCURIDÃO. SÓ A LUZ O PODE FAZER.»

MARTIN LUTHER KING




domingo, 14 de novembro de 2010

MUDA A COR NOS CAMPOS DAS PAPOILAS


De acordo com os números da ONU, a área de cultivo de ópio foi substancialmente reduzida no Afeganistão. As mulheres afegãs deixaram as papoilas para a preparação do ópio e estão a plantar flores de crocus, planta cujos estigmas são transformados em açafrão, especiaria que dá o triplo do lucro, para elas. O lucro é exactamente o argumento mais forte para convencer as populações a abandonarem a agricultura que sustenta o tráfico de droga. Esta iniciativa teve que ter o apoio das tropas internacionais presentes no país, porque os guerrilheiros atacam os camiões, que transportam os bolbos para cultivo do açafrão e matam os motoristas.



Na região de Herat, tropas italianas têm incentivado a formação de cooperativas de mulheres no acesso ao microcrédito e se o transporte por terra falha, são utilizados os seus próprios helicópteros.


Aos poucos, o azul da flor de crocus substitui o vermelho das papoilas!



[Hamid Karzai, Presidente do Afeganistão, admitiu tacitamente o seu jogo duplo, reconhecendo que recebe «sacos de dinheiro» de vários milhões de dólares do Irão e malas com dinheiro dos Estados Unidos. Disse Karzai: «Nunca o escondi e é algo absolutamente transparente e já falei disso quando estive em Camp David com o ex-presidente George Bush»]

19 comentários:

Zélia Guardiano disse...

Boa mudança, amiga!
Que fique tudo azul!
Magnífico post...
Abraço bem apertado

Glorinha L de Lion disse...

Esse é o mundo em que vivemos minha amiga! O lucro, o dinheiro, as malas de dólares é que falam mais alto! Os homens que se lixem, pensam os políticos. Não só aqui com os traficantes sendo "bancados" pelas altas rodas. No mundo todo é assim, desde a indpústria de armas, até o mundo das drogas. Os interesses de gente "graúda" por trás disso tudo não deixe que sejam exterminadas. Ótimo e esclarecedor post, pois eu não sabia disso. Pelo menos, uma boa notícia no meio de tanta desgraça. Beijos,

Maria disse...

É o mundo em que vivemos e o vil metal a continuar a fazer das suas.
Um dia o Mundo será diferente!

Beijo.

manuel marques disse...

Mudar só a cor das flores não basta ,há que mudar as mentalidades...

Abraço minha querida.

Lilá(s) disse...

Que maravilhoso tom lilás!
Bjs

Ana Martins disse...

Boa tarde Manuela,
muito obrigada pela visita que retribuo com agrado.

Mudanças para melhor, são sempre aceites com entusiasmo, se bem que há sempre as excepções, quem vive do negócio da droga não vê esta mudança com bons olhos, esperemos que venha a singrar.

Beijinhos,
Ana Martins

Sandra Botelho disse...

E são tão lindas!
Bjos achocolatados

Laura disse...

Mas os campos de beleza das papoilas são lindos, vá lá, prefiro ver o vermelho a ondular, mas sendo por uma boa causa, tá bem (que remédio) mas aqui já quase não vejo campos de papoilas como nos meus tempos de menina da escola...


(ah, eu conheço a querida brancamar, foi a um almoço do GT o ano passado em Dezembro, é uma delicia de nina e tem uma nina linda também...e é tua vixinha ora pois.



Um beijinho da laura

anamar disse...

São papoilas... senhores...
.))
Beijinho Manu

Quando passar o filme "COPACABANA", não perca, ganhou o premio e é interessante como pode ver no post de um destes dias...

Beth/Lilás disse...

Manú, querida!
Tenho tanta pena desses povos que já não basta o sofrimento das guerras, ainda sofrem com o vício e a ignorância.
umgrande abraço carioca

Em@ disse...

este azul-alfazema é lindo! e depois dá a cor do açafrão (amarelo?)mas são os estigmas e não as folhas...

Mas esta é uma mudança boa, certo?
açafrão não é droga, pois não? é especiaria... Se para haver mudança de mentalidades tem que morrer gente (sempre foi assim ao longo dos tempos) ao menos que não morram por defenderem o que alimenta o inferno da adicção...

beijo Manú

ADiniz disse...

Boa noite
Quero já agradecer-te pelo carinho em tua palavras deixadas no fluid, sempre é bom ver-te por lá.
Bom serei sucinta “troca é uma troca”
e tudo que se puder fazer pra transformar em algo positivo vale sempre muito investir.
Bjinhos e uma semana feito esta lua crescente toda prata.a vc

Maria Letra disse...

Que delicioso texto. Valeu a pena passar por aqui. Espero outros sigam este exemplo, estando entre estes outros os que têm plantações clandestinas ...
Um abraço.

Manuela Freitas disse...

Isto não resolve nada, é só um lampejo de uma tentativa de mudar! Gratificante é saber que há pessoas, que lutando contra os «tubarões», têm ideias e dentro dos seus fracos recursos, as põem em prática.
Eu gosto muito de papoilas, mas sabendo a que elas se destinam, prefiro que não existam em plantações para o fim em vista, mas se possam encontrar desordenadas pelos campos a pintar a paisagem, como eu as conheci quando era criança!
Um grande abraço.

Laura disse...

Exactamente, falou, tá falado. É saudade que me ataca quando viajo de comboio para o Porto e vejo alguns campos com umas e outras, mas nunca como no meu tempo em que os campos era matizados a papoilas vermehas.

um xiiiiiiiiiiiiiiiiiii da laura

Chica disse...

O dinheiro e seu altíssimo valor pra alguns traz consequências...beijos,chica

Brown Eyes disse...

Vi uma reportagem dessas flores, de crocus, aquilo é super engraçado. Não admira que o açafrão seja caro.Foi gravada em Espanha. Beijinhos

zé disse...

se eu fosse afegão iria querer,acredito eu aqui e agora, olhar e ver as cores das papoilas que nos falam da natureza e, aos portugueses,da liberdade, mas estaria feliz pela imensidão de crocus, planta que sempre me me mereceu ternura apesar de só agora ficar a saber que também tinha este nome e dela se extrai o açafrão.
urge que a natureza, plantas,...,e também a humana não seja usada num processo estupidamente destrutivo, fabricando "drogas" para lixar esta droga de vida.
grato ela informação quer do aspecto da planta quer do nome crocus.
pelo povo afegão, pela sua autonomia, independência e liberdade sempre. continua.
um abraço

MJ FALCÃO disse...

Gosto da cor azul. E de arroz de açafrão. E odeio os traficantes de droga sejam eles quais forem! E quanto a papoilas só nas searas do meu Alentejo que recordo com saudades. Trigo já não há e as papoilas tendem a desaparecer...
Beijos
o falcão