«Através da violência pode matar um assassino, mas não o assassinato.

Através da violência pode matar um mentiroso, mas não a mentira.

Através da violência pode matar uma pessoa odiosa, mas não o ódio.

A ESCURIDÃO NÃO PODE EXTINGUIR A ESCURIDÃO. SÓ A LUZ O PODE FAZER.»

MARTIN LUTHER KING




terça-feira, 16 de novembro de 2010

LEMBRAR JOSÉ SARAMAGO...(Azinhaga, Golegã, 16 de Novembro de 1922 — Tías, Lanzarote, 18 de Junho de 2010)

Aprendamos, Amor
Aprendamos, amor, com estes montes
Que, tão longe do mar, sabem o jeito
De banhar no azul dos horizontes.
Façamos o que é certo e de direito:
Dos desejos ocultos outras fontes
E desçamos ao mar do nosso leito.

Intimidade

No coração da mina mais secreta,
No interior do fruto mais distante,
Na vibração da nota mais discreta,
No búzio mais convolto e ressoante,
Na camada mais densa da pintura,
Na veia que no corpo mais nos sonde,
Na palavra que diga mais brandura,
Na raiz que mais desce, mais esconde,
No silêncio mais fundo desta pausa,
Em que a vida se fez perenidade,
Procuro a tua mão, decifro a causa
De querer e não crer, final, intimidade.


Não me Peçam Razões...

Não me peçam razões, que não as tenho,
Ou darei quantas queiram: bem sabemos
Que razões são palavras, todas nascem
Da mansa hipocrisia que aprendemos.
Não me peçam razões por que se entenda
A força de maré que me enche o peito,
Este estar mal no mundo e nesta lei:
Não fiz a lei e o mundo não aceito.
.
Não me peçam razões, ou que as desculpe,
Deste modo de amar e destruir:
Quando a noite é de mais é que amanhece
A cor de primavera que há-de vir.

No Coração, Talvez

No coração, talvez, ou diga antes:
Uma ferida rasgada de navalha,
Por onde vai a vida, tão mal gasta.
Na total consciência nos retalha.
O desejar, o querer, o não bastar,
Enganada procura da razão
Que o acaso de sermos justifique,
Eis o que dói, talvez no coração.

José Saramago, in "Os Poemas Possíveis"



19 comentários:

Astrid Annabelle disse...

Muito bonito Manú!
Saramago dispensa elogios!
Sou fã dos seus escritos.
"Não me peçam razões, que não as tenho,
Ou darei quantas queiram: bem sabemos
Que razões são palavras, todas nascem
Da mansa hipocrisia que aprendemos. ."
Muito bom!
Beijos querida.
Astrid Annabelle

pensandoemfamilia disse...

Amei Manu. Foi uma grande perda que tentamos suprir com o que nos deixou.

Brown Eyes disse...

José Saramago um Grande Homem, de quem já falei no meu blog. Beijinhos

Maria disse...

Bonita homenagem a José Saramago!
Uma forma única de escrita...

Beijo.

Glorinha L de Lion disse...

Que lindos poemas Manu. Era um grande homem, sem dúvida e deixou-nos seu legado! Beijos querida amiga,

Cris França disse...

que homem não Manu????

daria tudo para me sentar ao lado dele por meia hora, bjs querida!

manuel marques disse...

Mesmo que a rota da minha vida me conduza a uma estrela, nem por isso fui dispensado de percorrer os caminhos do mundo.

José Saramago.

Beijo Manú.

Carlos Albuquerque disse...

Conheci Saramago, pessoalmente. Com ele privei algum tempo. Posso dizer-lhe que esta não é uma singela homenagem. É uma excelente homenagem porque porque aqui coloca leituras dos seus "Os Poemas Impossíveis". Pena tenho que tão pouco deles se fale!
Abraço

Pedrasnuas disse...

ALGUÉM QUE GOSTA DE SARAMGO CONFESSOU-ME O SEGUINTE " COMO É QUE UM HOMEM ESCREVE COISAS TÃO BONITAS E HUMANAS,TÃO SENSÍVEIS E NA VERDADE É UM HOMEM MAU"

O SARAMGO É UM DIABINHO DISFARÇADO DE ANJO...

NESTE MOMENTO ESTOU A LER O EVANGELHO...

MAS NÃO LIGUES AO QUE ESCREVI,SOU MUITO EXIGENTE COMIGO E COM OS OUTROS...

BEIJINHOS PARA TI MANÚ

Beth/Lilás disse...

Demais, Saramago, uma pena ter ido embora deste mundo tão rápido!
amei!
bjs cariocas

Fernanda disse...

Por e com Saramago Sempre!

Obrigada pela partilha.
Beijo

Fatima disse...

Senhor José Saramago!
Gosto muito mesmo!
Bjs.

Em@ disse...

Gosto muito do Saramago. Acho-o brilhante. São poucos que com a trajectória dele cheguem onde ele chegou a todos os níveis.
quem não gosta, hoje, do Saramago , daqui a alguns anos verá como e quanto esteve enganado(a).
beijo

Contos e Encantos num Canto do Mundo... disse...

... merecidíssima homenagem que fizeste aqui, Manu! Saramago é delicioso de se ler!!! Um beijo e tenha um lindo dia, iluminado pelo sorriso da poesia...Ü...

Luma Rosa disse...

Algumas pessoas não morrem, se eternizam de alguma forma!! Saramago, um bruxo!! Beijus,

Austeriana disse...

Fora de contexto: há um prémio no «BC» para este blogue. Parabéns!

Sandra Botelho disse...

Poxa Manu, são lindos e Saramago era sim o mago das palavras.
Bjos achocolatados doce amiga!

Valéria Sorohan disse...

Os mares, sempre tão bem citados pelos poetas portugueses.

BeijooO'

Duarte disse...

Grande!!!
Imenso!!!
Tenho quase tudo dele.
Admiro a sua obra.

Tive a oportunidade de travar uma breve conversa com ele quando esteve na Universidade Politécnica de Valência onde foi investido Dr. Honoris Causa... acabou dizendo-me - e você que faz aqui? Respondi - Vim vê-lo, e pelo que expressou o sei rosto não acreditou. Estava a fazer uma visita à bibliotecária quando trabalhava na Editorial Carroggio.
Não deu para mais, eram muitos os que o solicitavam e os empurrões consideráveis.

Deixava amigos por onde passava...

Um grande abraço