«Através da violência pode matar um assassino, mas não o assassinato.

Através da violência pode matar um mentiroso, mas não a mentira.

Através da violência pode matar uma pessoa odiosa, mas não o ódio.

A ESCURIDÃO NÃO PODE EXTINGUIR A ESCURIDÃO. SÓ A LUZ O PODE FAZER.»

MARTIN LUTHER KING




sexta-feira, 24 de setembro de 2010

FERNÃO CAPELO GAIVOTA


Lembram-se deste livro? E do filme baseado no mesmo? Eu lembro-me bem e sempre que vejo gaivotas penso no Fernão.



Quando surgiu a febre do Fernão, os meus filhos eram ainda uns miúdos e essa febre também nos contaminou, foi também o apogeu de Neil Diamond.

Como sabem as gaivotas são aves que não voam mais de 30 metros de altura, fazendo sempre o mesmo percurso: da areia da praia até a superfície do mar a fim de se alimentarem dos peixes e restos de comida deixados pelos barqueiros. Nenhuma gaivota se interessa em ir além disso, todas têm um único objectivo na vida: comer. ( há muito tempo que as gaivotas vão se aventurando para o inteiror, a fome a isso as obriga).Todas, excepto Fernão Capelo Gaivota, que mesmo desencorajado pelos seus pais e banido do seu meio, supera as limitações da sua natureza. O livro de Richard Bach é uma metáfora sobre a conquista da liberdade. Fernão cria suas próprias leis e realiza o sonho de atingir voos inimagináveis. A história de Fernão Capelo Gaivota é a história da descoberta do “eu” que busca ser livre à revelia das velhas convenções sociais. O livro de Bach é uma pequena enciclopédia de frases filosóficas e poéticas que se fixam emotivamente na memória. Com Fernão, iremos compreender o quanto é possível fazermos voos sem pensar em limites; eternizar o momento; ultrapassar as fronteiras do tempo passado e futuro; vencer os obstáculos impostos. Enfim, ser puramente livres. Esse é o pensamento vivo de Fernão Capelo Gaivota.
 

12 comentários:

Fatima disse...

E como me lembro do livro minha amiga!
Tinha umas partes que eu sabia de cor.
Gostei das informações.
Bjs carinhoso pro cê.

Pedrasnuas disse...

LEMBRO-ME PERFEITAMENTE DO LIVRO E DO FILME...COMPREI-OS NA ÂNSIA DE SENTIR COMO ERA SER FERNÃO,O QUE DESAFIA AS CONVENÇÕES, O QUE INOVA,O QUE TOMA A LIBERDADE DE SUBIR MAIS ALTO...O QUE OUSA SONHAR...O QUE TEM SENSIBILIDADE,O QUE É DIFERENTE E POR ISSO É BANIDO...MAS TEM CORAGEM PARA NÃO SE DEIXAR MOLDAR...E SEGUIR VIAGEM

BEIJINHOS PARA TI MANÚ

Valéria Sorohan disse...

Não conhecia, adorei saber à respeito.
Procurarei ler.

BeijooO*

Crica Viegas disse...

Meninaa
Esse livro é um clássico maravilhoso...vc me fez até lembrar de um ex-namorado...rs..não podeee!!!rsrsrs
sou uma mulher muito bem casada...rs
mas, brinaceiras à parte, foi muito bom lembrar disso.

Maria disse...

Como se pode esquecer esse livro?
E a voz soberba de Neil Diamod?
Belas fotos aqui tens.

Beijo, Manuela.

Tati Pastorello disse...

Manú, li este livro quando criança. Amei, na época. E o que me ficou ao final foi a ideia da liberdade. Do romper com o senso comum e seguir seus anseios. Isso ainda mora em mim! Não me lembro das frases, que com certeza são lindas. Preciso revê-lo!
O vídeo é muito bonito, com uma canção agradável. Já vi o filme à venda, mas não senti vontade de comprá-lo. Melhor ler o livro. Deve ser muito lento... Beijos!

Cantinho da Cê disse...

Boa tarde Manú,

Que saudades desse livro, não vi o filme, mas vi o video que você postou, lindo...

Beijos,

pensandoemfamilia disse...

Olá
Eu li este livro e amei. Vez por outra estou com ele em mãos, pois tem trechos maravilhosos. Não vi o filma.
bjs

Yoyo disse...

Olá Manu!
Não apenas li esse livro. Por muito tempo foi o meu livro de cabeceira.O filme, eu não vi.
Bjo no core

Nilce disse...

Oi Manu

Li o livro e o filme que são duas maravilhas por sinal. Faz pouco tempo, kkkkkk, ainda era jovem.
Que bela lembrança.

Bom fim de semana.

Bjs no coração!

Nilce

Isadora disse...

Manu, você acredita que não me recordo de ter lido o livro, mas posso ter me perdido em meio a tantos. O nome é claro não me é desconhecido, mas a história...Quem sabe não é uma oportunidade de tê-lo em minhas mãos.
Um beijo

Luma Rosa disse...

Deu vontade de reler, rever as minhas impressões! Eu gostei muito e engraçado como associamos logo as gaivotas à Fernão Capelo! Bom fim de semana! Beijus,