«Através da violência pode matar um assassino, mas não o assassinato.

Através da violência pode matar um mentiroso, mas não a mentira.

Através da violência pode matar uma pessoa odiosa, mas não o ódio.

A ESCURIDÃO NÃO PODE EXTINGUIR A ESCURIDÃO. SÓ A LUZ O PODE FAZER.»

MARTIN LUTHER KING




sábado, 17 de julho de 2010

INVISÍVEL - PAUL AUSTER

Hoje consegui finalmente acabar de ler o livro INVISÍVEL de Paul Auster e para tal tive que agarrar no livro e ficar longe do computador. Estando em casa o computador prende-me e é através dele que leio, vou saltando de umas coisas, para outras. Nos últimos dias, andei por Brecht, Borges, Gedeão, Agustina, Mahler, Goethe, eu sei lá!..Estar em casa é muito cansativo! O computador já me deu vários sinais, que precisa de férias, que está cheio de aturar as minhas tecladas nervosas, a inquietação de andar a saltar de uma coisa para outra!
Fui até uma esplanada, sentei-me no sítio mais isolado, em pouca tempo estava rodeada de gente a conversar, a atender os seus telemóveis, difícil concentrar-me…Peguei no livro e fui até ao parque da Cidade, lá sentei-me na relva, encostada a uma árvore e página a página, com muito chilrear cheguei ao fim.

ESTE É UM LIVRO QUE EU RECOMENDO.


6 comentários:

Tati Pastorello disse...

Manú, adorei sua ideia. Eu trabalho, muitas vezes, de casa. E fico neste mesmo processo tenso de pular de um canto a outro. Estou com 3 livros iniciados e mais 2 na fila, e a leitura não anda. Eu me agarro aqui e quando percebo, o tempo passou... Essa ideia de ir a um parque para ler é magnífica!
Vou fazê-lo assim que o tempo firmar por aqui.
Beijos.

Carlos Albuquerque disse...

Depois de "As loucuras de Brooklyn" e "Inventar a solidão" li "Invisível".
Neste último encontrei, ao estilo de Auster, histórias curiosas e inteligentes, com principio e meio, por aqui se ficando... O recurso ao incesto era desnecessário.
Pareceu-me um Paul Auster em baixo de forma.
Esta é a minha opinião, que contrasta, eu sei, com as de quem tem "Invisível" como umas das melhores obras do escritor nos últimos tempos.
Abraço

Isadora disse...

Manuela, o computador nos prende de tal forma que muitas vezes temos que nos afastar mesmo, para darmos atenção as demais coisas.
Gosto muitíssimo de ler e estou com um por terminar 1808 que é muito bom. Estou pensando já no próximo e quando for a livraria darei uma olhada neste que você indicou.
Um beijo

manuel marques disse...

Obrigado pela dica,vai ficar na lista de espera.

Beijinho.

Beth/Lilás disse...

Realmente, a gente fica dividido entre o livro e o PC, mas o que fizeste foi o melhor, ótima escolha.
beijos cariocas e bom fim de semana!

AC disse...

O computador é viciante, pois é...
Mas fica o registo da sua determinação em ler o livro, e conseguiu-o.
Bom domingo