«Através da violência pode matar um assassino, mas não o assassinato.

Através da violência pode matar um mentiroso, mas não a mentira.

Através da violência pode matar uma pessoa odiosa, mas não o ódio.

A ESCURIDÃO NÃO PODE EXTINGUIR A ESCURIDÃO. SÓ A LUZ O PODE FAZER.»

MARTIN LUTHER KING




segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

O director artístico da casa da Música, António Jorge Pacheco, foi um dos três especialistas internacionais convidados pel Ministério da Cultura flamenga, na Bélgica, para integrarem um júri de avaliação do programa de subsídios às Artes do Espectáculo para o período 2011-15.

3 comentários:

Tetê disse...

Nossa... um prédio futurista! É aí na sua cidade? Ele lembra um recém inaugurado, se minha memória não está me traindo, na Itália... projeto de Oscar Niemeyer... Político gosta de uma reunião, né? Eles estão sempre se reunindo, tiram belas fotos do grupo engalanado e nada resolvem que nos interesse... Querida, eu também andei meu tempo afastada da casa do Pai - acho que todo mundo passa por esse tempo de questionamentos. Mas vi tantos milagres em minha vida e nas pessoas ao meu redor que tive que acreditar e voltar! Disse isso ontem à Priscila e digo hoje à você: Deus não abandona um filho seu sequer. No dia em que você resolver voltar, Ele estará de braços abertos à sua espera e dará uma grande festa no céu em sua homenagem! Pode acreditar! Uma beijoca Tetê - Tempo de Celebrar

Manuela Freitas disse...

Tetê,
A arquitectura do edifício foi aclamada internacionalmente. Nicolai Ouroussoff, crítico de arquitectura do New York Times, classificou-o como “o projeto mais atraente que o arquitecto REM KOOLHAAS, já alguma vez construiu” e como “um edifício cujo ardor intelectual está combinado com a sua beleza sensual”. Compara-o também “ao exuberante projecto” do Museu Guggenheim Bilbao, em Espanha, do arquitecto Frank Gehry.
Os portuenses foram críticos, mas acabou por se tornar um símbolo na cidade.
Voltarei ao teu blogue, claro!...
Bjs,
Manú

Ana Paula Sena disse...

Olá, Manuela

No último verão, estive no Porto, uma cidade de que muito gosto. Visitei a Casa da Música, pois ainda não tinha ido lá. A verdade é que adorei, e acho a arquitectura o máximo! Por dentro, também é super interessante. Tive sorte e integrei uma visita guiada, muito interactiva. As minhas filhas adoraram e querem mais :)

Um beijinho