«Através da violência pode matar um assassino, mas não o assassinato.

Através da violência pode matar um mentiroso, mas não a mentira.

Através da violência pode matar uma pessoa odiosa, mas não o ódio.

A ESCURIDÃO NÃO PODE EXTINGUIR A ESCURIDÃO. SÓ A LUZ O PODE FAZER.»

MARTIN LUTHER KING




segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

A TERAPIA DO ELOGIO


Neste campo de flores, todas são iguais e todas são diferentes!... Como podemos escolher a mais bonita? Não podemos! Penso nas pessoas como se fossem um campo de flores, todas iguais, todas diferentes, todas «bonitas», depois é preciso conhecer as suas especificidades, umas podem ter mais cheiro, outras menos, outras pétalas mais suaves, outras não...e daí fazemos o nosso ramo, de acordo com o que somos. Depois é preciso tratar bem as nossas flores (até as flores e plantas precisam de elogios).
Na realidade, socialmente confrontamos-nos com invejas, hipocrisias e cinismos. A pior inveja até nem é do que nós temos, é do que nós somos. A hipocrisia é sempre uma tentativa de nos atirar fumo para os olhos. O cinismo é dizer algo, inversamente à verdade. Encontra-se isso, entre colegas, amigos e até mesmo na família. Há tempos li um artigo sobre a terapia do elogio. O elogio pode ser muito positivo para qualquer pessoa, se não for envolvido em inveja, hipocrisia e cinismo. O elogio sincero faz-nos crescer, mas geralmente as pessoas são parcas em elogios, em reconhecer qualquer tipo de mérito numa pessoa, porque isso é reconhecer na mesma alguma superioridade. São mais apressados na censura, que revela a pretensão de superioridade dessas mesmas pessoas. Quando comecei a crescer, comecei também a ver esses sinais e com os anos esses sinais tornaram-se mais evidentes. Mas esta sabedoria que a vida nos pode dar é descompensada pela vontade e necessidade de viver para os outros, acreditando e isso torna-nos vulneráveis, às vezes mesmo objectos dos outros, com aquela sensação de incómodo perante a vida. Ser marginalizada, ser usado é um peso que podemos carregar arfando, sem ninguém ver. Eu própria já cometi os meus erros, evidentemente.
Cultivemos a terapia do elogio sincero, saibamos reconhecer que vivemos para os outros, que sós nada somos!...Apeteceu-me escrever isto, podem opinar, como quiserem!...

10 comentários:

Glorinha disse...

Nossa Manu! Concordo demais contigo! As pessoas não elogiam as outras...é tão raro...eu, sem querer ser melhor que ninguém, sempre elogiei e elogio as pessoas, sejam amigas ou quem acabei de conhecer...claro que se eu achar que tem algo para elogiar...não vou chamar de linda quem não acho bela, nem de inteligentíssima, quem acho mediana...mas dentro do possível, sempre procuro nas pessoas algo para elogiar, seja um penteado, ou a cor do cabelo ou a roupa...mas vejo que no universo feminino isso é raríssimo...já tive amigas que me olhavam de alto a baixo e não diziam uma única palavra...isso é inveja? Talvez...e como vc sabiamente disse, é inveja do que somos e não do que temos ou aparentamos. Acho que não custa nada um agradinho,uma palavra de elogio, um sorriso. Tenho milhares de defeitos, mas esse é um que não tenho.
Beijos minha querida, e, adorei seu post!

amor de uma mae disse...

gostei muito
boa semana

manuel marques disse...

Por natureza, todos nós estamos mais prontos a criticar os erros do que a elogiar as coisas bem feitas .
óptimo texto.

Beijos.

Austeriana disse...

Manuela,
Concordo consigo na genealidade, principalmente no mundo do trabalho em que o ambiente é muito competitivo. Agora,o elogio fácil nada me diz, até porque não sou destituída e percebo perfeitamente que se trata apenas de «azeitice». Por outro lado, não vejo o elogio, sincero ou não, como modo de nivelar seja quem for. Comigo o que acontece é que sempre que alguma coisa e/ou atitude de alguém me agradam agradeço e felicito sem me passar sequer pela cabeça avaliar o grau de superioridade ou de inferioridade.

Abraço.

Maria disse...

Apeteceu-te bem. Mas cada frase pode ser 'escalpelizada' e nunca mais saíamos daqui...
Mas 'ser marginalizada' não é a mesma coisa que 'ser usada', penso que juntaste as duas expressões na mesma frase para facilitar ou porque às vezes a velocidade do raciocínio é maior do que os dedos nas teclas.
" saibamos reconhecer que vivemos para os outros, " também não estou completamente de acordo. Também temos de viver para nós e de gostar de nós, senão o que damos aos outros será muito pouco.
Caramba, só peguei em duas ou 3 expressões e já aqui está um lençol... Agora apetecia-me estar contigo a tomar um chá e a conversar noite dentro...
Quem sabe, um dia...

Um beijo

Me disse...

Manu querida, vou te confessar que os seus elogios me fazem um bem enorme! rsss
Que bom que existem pessoas como você que sabe o valor de um elogio sincero, do coração...
Bjos, ótima semana!!!

Regina disse...

Querida Manú,

Ótimo tema abordaste!!

Concordo plenamente quando dizes: "O elogio pode ser muito positivo para qualquer pessoa, se não for envolvido em inveja, hipocrisia e cinismo."

Eu, particularmente, não me iludo com elogio... é claro que se eu percebo que ele é, realmente, verdadeiro, fico muito feliz, porém, tomo muito cuidado para que isto não massageie o meu ego demasiadamente, entende?!!

É bom saber receber elogios, mas não podemos viver em função dele, ou seja, esperar a todo momento que pessoas o façam e ficarmos felizes somente quando o recebemos...

Mas como disseste, sou a favor do elogio verdadeiro, aquele extraído do fundo da alma e do coração... E é muito difícil não percebermos qdo isto ocorre, porque sentimos a energia boa que vem junto dele, ao contrário de um elogio falso, que eu, pelo menos, percebo de longe!...

Muito bacana este texto, Manú!! Adorei e meu elogio é verdadeiro, viu?!! rsrs...

Um beijo e uma ótima semana para ti!!

Sandra Botelho disse...

Amei...
Sabe eu sou uma pessoa, (detesto me definir, mas é para vc entender o que vou contar) que adora dar carinho. beijo, abraço, cafuné.
Gosto de cuidar, sou meio mãezona de quem precisa.
Mas as vezes as pessoas me rotulam de falsa. porque hoje em dia quem é amorosa é falsa.
Éimpressionante como as pessoas estão mudando conceitos.
se elogio alguem essa pessoa já me pergunta :O que tá querendo porque está me elogiando.
Se trato alguem com carinho e ternura(principalmente homens) já acham que estou dando mole.
Como é que eu faço se sou assim?
me seco tbem e me deixo esfriar. Ou sigo sendo como sou e não me importando com interpretações erroneas.
Ando me sentindo um et neste mundo.
Bjos querida tenha dias de paz!

Manuela Freitas disse...

Caros amigos:

O texto é simples, precisaria de ser mais trabalhado, concordo. Motivou-o um campo de flores, onde pretendi dizer que todas são bonitas, a ideia era não considerar qualquer tipo de preconceito, pensando nas pessoas. Evidentemente que não sou apologista do «elogio fácil», nem em nada de «meloso», com outras intenções. A minha intenção, era simplesmente dizer que devíamos ser mais atentos e gentis com as pessoas. Para mim, gentileza, é também boa educação e todas as pessoas merecem isso.
Também não pensei que para viver para os outros, fosse necessário anularmos-nos, pelo contrário o enriquecimento de uma pessoa, só a vai tornar mais interessante no contacto com os outros.
Acabei por ir para a cama pensar nisto e depois no meu pensamento até apareceu o Principezinho. Como todos conhecem é um livro, que tem uma mensagem muito rica, no campo dos afectos.
Agradeço à Maria essa sugestão para tomarmos um chá e podermos debater estas questões, seria muito estimulante.
Tive fases na minha vida. Tive uns anos de distância e frieza relativamente às pessoas, que também foram fruto de uma grande timidez. Fui mudando, sou de facto «sentimentalona», com certeza sempre fui, mas sinto-me melhor comigo própria e com os outros, sendo assim.
Hoje sou capaz de facilmente dar um abraço a uma pessoa, mas lamento os muitos abraços, que deveria ter dado aos meus pais.
O meu texto é «simplório», mas mexe muito com os meus sentimentos.
Um grande abraço para todos,
Manuela

Regina disse...

Manú, você é uma pessoa linda, percebi desde o começo da nossa recente amizade...

E tudo que fazemos com o coração é o que, realmente, vale nesta vida...

Um beijo!!