«Através da violência pode matar um assassino, mas não o assassinato.

Através da violência pode matar um mentiroso, mas não a mentira.

Através da violência pode matar uma pessoa odiosa, mas não o ódio.

A ESCURIDÃO NÃO PODE EXTINGUIR A ESCURIDÃO. SÓ A LUZ O PODE FAZER.»

MARTIN LUTHER KING




terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

ROSA, PARTIU...(1932-2010)

PRIMEIRO A TUA MÃO
Primeiro a tua mão sobre o meu seio.
Depois o pé – o meu – sobre o teu pé.
Logo o roçar urgente do joelho
e o ventre mais à frente na maré.
É a onda do ombro que se instala
É a linha do dorso que se inscreve.
A mão agora impõe, já não embala
mas o beijo é carícia, de tão leve.
O corpo roda: quer mais pele, mais quente.
A boca exige: quer mais sal, mais morno.
Já não há gesto que se não invente,
ímpeto que não ache um abandono.
Então já a maré subiu de vez.
É todo o mar que inunda a nossa cama.
Afogados de amor e de nudez
Somos a maré alta de quem ama.
Por fim o sono calmo, que não é
senão ternura, intimidade, enleio:
o meu pé descansando no teu pé,
a tua mão dormindo no meu seio.




Rosa Lobato de Faria

(Cantar simplesmente o amor ao seu jeito)

7 comentários:

Maria de Fátima disse...

Paz à sua alma.

Regina disse...

Querida Manú,

Sinceramente, não conhecia esta escritora/poetisa... mas achei este poema muito bonito.

Descreve o amor com uma sutileza que não agride...

Beijo, boa semana!

Manuela Araújo disse...

Com muita pena nossa. A minha homenagem a Rosa Lobato Faria, à actriz, escritora e poetisa.

Palavras que falam por mim disse...

Olá, antes de mais nada, parabéns pelo blog!
E por acha-lo de muito bom gosto é que o/a convido a vir conhecer meu projeto.

Aguado tua visita!

Forte abraço!

Ana Paula Sena disse...

Tomo nota da notícia com grande tristeza :(

Uma alma plena de sensibilidade. Um belo poema que dela aqui li, partilhando a homenagem.

Um beijinho, Manuela

Maria Letra disse...

Sinto muito a morte desta SENHORA. Era uma daquelas pessoas que não deixa dúvidas quanto à sua educação, coisa que tanto aprecio nas pessoas. Além dessa educação, era inteligente, sensível e uma boa actriz. Pessoas como ela deviam morrer o mais tarde possível. Fazem-nos falta.
Um abraço Manuela.

Glorinha Leão disse...

Lindo, sensual sem ser erótico...como só as mulheres sabem descrever o sexo com amor, com delicadeza.
Lindo poema, não a conhecia...pena que se foi...mas c'est la vie...
Beijinhos.