«Através da violência pode matar um assassino, mas não o assassinato.

Através da violência pode matar um mentiroso, mas não a mentira.

Através da violência pode matar uma pessoa odiosa, mas não o ódio.

A ESCURIDÃO NÃO PODE EXTINGUIR A ESCURIDÃO. SÓ A LUZ O PODE FAZER.»

MARTIN LUTHER KING




quarta-feira, 3 de março de 2010

NOS JARDINS DO PALÁCIO...

O PALÁCIO, já não existe, mas devido à contestação popular à sua demolição, a designação Palácio de Cristal, tem sobrevivido até ao presente.

O Palácio de Cristal (1865 — 1951), da autoria do arquitecto inglês Thomas Dillen Jones, foi construído em granito, ferro e vidro, tendo o Crystal Palace londrino por modelo. A sua construção iniciou-se em 1861, sendo inaugurado em 1865 pelo rei D. Luís.
Foi concebido para acolher a grande Exposição Internacional do Porto. A Exposição Industrial, para além de contar com a visita oficial do rei D. Luís, de Dona Maria Pia e do príncipe herdeiro, contou ainda com a presença da França, Alemanha, Inglaterra, Bélgica, Brasil, Espanha, Dinamarca, Rússia, Holanda, Turquia, Estados Unidos e Japão.
Em 1933, o edifício e os respectivos jardins foram adquiridos pela Câmara Municipal do Porto. Ao longo dos seus 86 anos de existência, o Palácio de Cristal acolheu muitas outras exposições. O Palácio de Cristal foi ainda um importante espaço de cultura, contendo um órgão de tubos que era dos maiores do mundo. Foi neste palácio que se realizaram importantes concertos do compositor Viana da Mota ou da virtuosa violoncelista Guilhermina Suggia.


O palácio, foi demolido em 1951, em menos de um ano, sendo destruído à martelada o órgão de tubos. Foi construído nesse local uma nave de betão armado, a que foi dado o nome de Pavilhão dos Desportos, segundo projecto do Arquitecto Carlos Loureiro e a pretexto do Campeonato Mundial de Hóquei em Patins, depois foi-lhe dado o nome de Pavilhão Rosa Mota.
-----------------------------------------------------------------------------------
Ontem depois de um almoço de aniversários de uma amiga, fomos dar uma volta nos jardins do palácio.

Avenida das Tílias de Inverno, quando chegar a Primavera, torna-se uma área muito verde e frondosa.

Já aparecem algumas MAGNÓLIAS floridas, que produzem abundantes flores brancas ou rosadas, grandes e perfumadas. É um prenúncio da chegada da Primavera.

Concha acústica, onde no Verão acontecem agradáveis concertos.


O lago, que vai desaparecer, para dar lugar a uma construção, consequência da entrega do Pavilhão Rosa Mota a uma entidade privada. Muitas manifestações contra esta situação, já foram feitas, mas que nada resolveram. O Porto desde que Rui Rio é presidente da Câmara, tem tido transformações, que os portuenses têm contestado. Há um grupo muito activo e é justo referenciar a Drª. Regina Guimarães, sempre à frente de todas as contestações.

Do Palácio têm-se vistas fantásticas do Rio Douro, nesta fotografia vê-se a Ponte da Arrábida.

7 comentários:

Sandra Botelho disse...

Que paisagens lindas...
Bjos achocolatados

Maria disse...

No Domingo não queres ir aqui: http://www.clubeliterariodoporto.co.pt/ ?
Não sei se terei tempo para me passear nos jardins do Palácio...

Beijo.

manuel marques disse...

Fotos fantáscicos de um local maraviloso.

Beijos meus.

direitinho disse...

Estes jardins são maravilhosos.
Não conheço o Palácio de Cristal.
Lamento que as pessoas em quem votamos não nos respeitem nem as obras dos nossos antepassados.
Dói muito ver como arranjam as suas soluções e as impõem "democraticamente"

Maria disse...

O Fanha anda por aqui, e com muito trabalho:
http://queridasbibliotecas.blogspot.com/
No Clube Literário vou estar a partir das 4 da tarde, conversa com escritores e depois Recital de Pedro Branco...

Um beijo e aparece, se puderes.

Me disse...

Manu querida, tudo tão lindo...
Sou engenheira e amo a arquitetura europeia.
Bjos!!!

Ana disse...

Que lindo é o Porto e que saudades eu tenho!
As tuas fotos aumentaram a vontade voltar!
Um beijo.