«Através da violência pode matar um assassino, mas não o assassinato.

Através da violência pode matar um mentiroso, mas não a mentira.

Através da violência pode matar uma pessoa odiosa, mas não o ódio.

A ESCURIDÃO NÃO PODE EXTINGUIR A ESCURIDÃO. SÓ A LUZ O PODE FAZER.»

MARTIN LUTHER KING




terça-feira, 2 de março de 2010

ONTEM NUM DIA DE ALGUM SOL E NUVENS, UM PASSEIO ATÉ À RIBEIRA...


O rio Douro subiu muito, do lado do Cais de Gaia, estava rasante...

Do lado da Ribeira/Porto o rio subiu mais de 2 metros, com uma corrente bastante forte...




Inundou o Postigo do Carvão


8 comentários:

Graça Pereira disse...

Maravilhosas fotos! Isto é uma autêntica reportagem fotográfica, onde a imagem fala por si...Parabens, cara repórter!
É um caminho que também podes explorar...Qualidade, não te falta!
Beijo
Graça

Glorinha L de Lion disse...

Que saudades me deu! Ver essas fotos da Ribeira do Porto, me fez lembrar de tantas coisas daí...meu passeio no Douro, de barco, rio acima...os passeios pelas caves de vinho do Porto, que meu marido bebe como água...adora!
Foi tudo tão bom! Tomara que eu volte um dia! Aí iremos nos encontrar! Eu serei tua cicerone aqui, e tu, a minha aí...combinado?
Beijinhos saudosos dessa linda terra.

Maria disse...

Quem dera um raiozinho de sol... por aqui o cinzento e a chuva instalaram-se, mais uma vez.

Um beijo, Manuela.
(oxalá haja sol no domingo, quando for aí...)

Maria Ribeiro disse...

LIGHT:Obrigada por ter pensado em partilhar connosco.
Todos os anos de chuva intensa fazem tremer os corações daquela pobre gente!
Quem vê a Ribeira assim, quase não a reconhece. BEIJITOS
LUSIBERO

Sandra Botelho disse...

Você mora em um paraiso...
Que maravilha.
Bjos achocolatados nesse coração de mel.

manuel marques disse...

Este seu poste fez-me recuar no tempo.Lembrei-me de há muitos anos, estar atracado aí no cais da Ribeira, numa lancha do instituto hidrográfico.Em duas semanas conheci e convivi com as gentes daí,foi fantástico.
Beijos querida amiga.

Manuela Freitas disse...

Caros Amigos,
Agrada-me que tenham gostado das fotografias.
Graça,
Sempre gostei muito de fotografia, mas é só por intuição!...
Glorinha,
Tenciono lembrar-te ou dar-te a conhecer outros sítios e já me ofereci para ser tua cicerone, porque um dia tens que voltar.
Maria,
Espero que esteja sol, porque o Porto sem sol fica muito soturno, se quiseres alguma coisa de mim, diz.
Maria Elisa,
De facto as pessoas que vivem naquela zona apanham uns sustos, felizmente já não é o que era. Estive a conversar e na noite anterior, os comerciantes tiveram que tirar muitas coisas das lojas, principalmente máquinas, estavam a contar com o pior.
Sandra,
Isto não é um paraíso...conheço alguns sítios muito bonitos, mas este é o meu, sou mesmo «tripeira» e umas «tripas à moda do Porto», comidas na Ribeira é bem «legal»!...(as tripas fazem parte da História do Porto)
Manuel,
Fico feliz por ter despertado boas recordações da tua vida!...
Beijinhos para todos e muito obrigada.

Paulo Tamburro disse...

Tudo bem ?

Parabéns, seu blog merece, que venha por aqui muita vezes.

Afinal, não temos tantos bons textos com estes seus à nossa disposição.

Caso queira me visitar, meu blog é de humor.

Um abração carioca do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro do Brasil.