«Através da violência pode matar um assassino, mas não o assassinato.

Através da violência pode matar um mentiroso, mas não a mentira.

Através da violência pode matar uma pessoa odiosa, mas não o ódio.

A ESCURIDÃO NÃO PODE EXTINGUIR A ESCURIDÃO. SÓ A LUZ O PODE FAZER.»

MARTIN LUTHER KING




segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Vejo pouca televisão, há pouco para eu ver, já estou cansada de muita coisa! Tenho, no entanto o meu tempo para a televisão. Vejo o sumário das notícias e por aí já vejo «se vai ser o mesmo da mesma coisa», quanto a debates, depende do tema, concursos e telenovelas já nem passar por elas, depois entretenho-me com o «zapping» e vejo uma coisa aqui, outra ali e às vezes até dá para ficar. Onde paro mais vezes, ainda é no Mezzo, mas aí a minha concentração vai para o livro que estou a ler no momento.Ontem como queria ver a «Câmara Clara» e o Luís Sepúlveda, estive a fazer tempo, ouvindo um debate, onde estava Medina Carreira e até fui fazendo umas anotações do que dizia.
Pelo caminho, que levamos, em 2015/20 a situação vai ser muito complicada.
O português não saberá fazer escolhas se não souber a situação em que está o país, o país está a afundar-se. Os portugueses quando vão votar têm que saber, que o estão a enganar!
A corrupção é constante e não dá em nada, porque está ligada ao poder! O país está num lamaçal a nível moral, económico e político.
Os portugueses têm que escolher outra acção, outros políticos, estamos numa queda vertiginosa e os partidos existentes não têm soluções, apenas enganam as pessoas. A solução poderá passar por estes partidos, mas com outras cabeças. Com mais acção e menos palavras. Os políticos são optimistas profissionais, a clientela mantém-nos e eles mantêm a clientela!
Estamos mal há 20 anos, desde que fomos atirados para a EU, não estávamos preparados, nem nos preparamos.
Os portugueses são enganados pelos políticos e pela comunicação social. Face Oculta, Freeport, Casa Pia…não levam a nada, a comunicação social devia falar é do endividamento, 1 milhão à hora!.. Pedem dinheiro emprestado para os portugueses comerem, a dívida está sempre a crescer. Contraem-se dívidas para pagar dívidas, no exterior vão emprestando dinheiro, mas cada vez com juros maiores.
Os números propostos pelo Ministro das Finanças são impossíveis. Como consegue? Aumentando mais os impostos? Fazendo contenções em quê? Salvar o país com obras públicas é um crime, para as gerações futuras!

E DEPOIS VEIO SEPÚLVEDA

LUÍS SEPÚLVEDA – O VELHO QUE LIA ROMANCES DE AMOR, vendeu tanto como 100 ANOS DE SOLIDÃO. Um livro com preocupações ecológicas e a frescura de contar uma história. Livro que Sepúlveda dedicou a Chico Mendes, um homem com pouca cultura, mas com uma grande inteligência, que foi morto por uma causa.
A GAIVOTA E O GATO QUE A ENSINOU A VOAR, um livro para crianças, que faz os adultos pensarem muito!
Sepúlveda faz uma retrospectiva à sua vida, começou como comunista, foi para a Rússia estudar. Com ele levou um gira-discos com uma grande colecção de música rock, tornou-se muito conhecido nas festas. Um dia uma senhora convidou-o para um fim-de-semana na sua datcha e foi expulso da Rússia por causa disso, ela era mulher de um alto-funcionário. Sepúlveda teve sorte de não ter ido para a Sibéria.
Desde a morte de Che, que arrumou com o comunismo. Alinhou com o socialismo de Alhende, um socialismo tipo sueco, de Olaf Palme. A esquerda radical pretendia outras coisas, Alhende o que privatizou, que era importante para a economia do pais, pagou! Depois Alhende foi morto, Sepúlveda foi preso, sofreu torturas. Pinochet impôs uma ditadura durante 16 anos. Michelle Blanchelet, filha de um general, que foi torturado e morto, a mãe também foi torturada, ela própria esteve num campo de concentração. Tem sido uma excelente presidente, mas não se pode voltar a candidatar.
Que pensa de Obama?
Foi um triunfo a eleição de um afro-americano, foi a vitória também de Lutter King, de Malcom X, até de Kennedy…mas vai ter muitos problemas com os lobbies e a Comunicação Social, a cadeia Fox, que é fascista, já começou a atacá-lo!...

7 comentários:

Chá das Cinco disse...

Manu...
Escrevo para mulheres como você que gostam da verdade, da carne crua e do real entusiasmo de viver.
"Homens ou mulheres saciam-se no direito da entrega quando não esperam nada de si ou de alguém. "( Gemma)
Um beijo

Austeriana disse...

De facto, entre Medina Carreira e Sepúlveda a escolha é fácil. :))
Na boca de MC, tudo é uma desgraça; depois, a Educação é um tema que não devia ser tratado com tanta ênfase nos media!
Se, na conjuntura em que vivemos,a educação não é importante, ou seja, o fornecimento de instrumentos e saberes que permitam aos jovens construir um futuro melhor, o que será importante???
Valham-nos a literatura e autores como Sepúlveda!
Um abraço.

G I L B E R T O disse...

Manuela

Grato pelas dicas maravilhosas, ler está entre as minhas principais paixões e seu prazer pela literatura, desde as minhas primeiras vezes, aqui, chamaram-me a atenção.

Parabéns pelo amor a arte de ler, e por divulgar isso com tanta paixão!

Abraços, mon ami!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Embora este seu último livro me tenha decepcionado bastante, Sepúlveda continua a ser, para mi, uma referência incontornável da literatura sul-americana. Gosto muito dele.

Margarida de Almeida Tavares disse...

Seja bem vinda ao meu mundo....

Carlos Albuquerque disse...

Manuela,

MC!?
Para ele tudo é uma desgraça, como diz a Austeriana. Não surpreende, o homem é, ele próprio, uma desgraça. Quanto ele gosta de se ouvir! Se eu fosse o PM castigava-o - punha-o de ministro! Se falhasse despedia-o, sem direito a carta para o Fundo de Desemprego.
Sepúlveda.
Entre ele e Garcia Marquez há uma diferença, na minha opinião. Aquém e além 100 Anos de Solidão tudo é bom. Com Sepúlveda não acontece o mesmo.
Beijinhos

Manuela Freitas disse...

Numa resposta global, também considero o MC, uma ave agoirenta, tem ganho muito dinheiro transmitindo a sua cartilha pessimista!... Agora que isto não anda bem, lá isso não anda!...
Para mim, Sepúlveda é uma referência de uma pessoa como pessoa admirável, mas só os livros que citei, tiveram o meu agrado.
Carlos estou plenamente de acordo consigo, relativamente ao Garcia Marquez, também um homem de qualidade e um grande escritor, os seus livros pululam na minha pequena biblioteca, além disso o seu tempo de escrita influenciou muitos escritores, também por cá.
Beijinhos reconhecidos para todos,
Manuela