«Através da violência pode matar um assassino, mas não o assassinato.

Através da violência pode matar um mentiroso, mas não a mentira.

Através da violência pode matar uma pessoa odiosa, mas não o ódio.

A ESCURIDÃO NÃO PODE EXTINGUIR A ESCURIDÃO. SÓ A LUZ O PODE FAZER.»

MARTIN LUTHER KING




quarta-feira, 25 de novembro de 2009

SNOOPY, PETRUSKA, PRETO...ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO!

O Snoopy, era um rafeiro muito giro, que veio cá para casa, porque o meu filho, quando chegava a altura das prendas e lhe perguntávamos: Pedro o que é que queres de prenda? Ele sempre dizia, um cão! Até que um dia uma amiga mostrou-me uns cãozinhos que tinham nascido e eu apaixonei-me por esta fofura muito branquinha e levei-o comigo. O meu filho delirou, a minha filha, que era mais pequenita teve um certo receio, mas depois já dizia que o cão não era dele, era dela! Este cão viveu connosco 14 anos, fazia férias connosco. Quando íamos para a praia e sempre gostamos de praias muito isoladas, ele era o primeiro a chegar ao mar, adorava também brincar na neve e correr pelo campo, enfim um companheiro ideal para tudo.
Esta gata, está cá em casa há 1o anos, depois do cão ter morrido, o que deu choro geral cá em casa, eu estive numa indecisão, querendo e não querendo outro cão e acabei por ter uma gata, que o meu filho de surpresa trouxe no dia da mãe. A Petruska é um poço de mimo do Papi, onde ele está, está ela e o seu poiso principal é deitada nos joelhos do Papi, a mim está sempre pronta a deitar-me a unha!...


Este gato, que simplesmente se chama PRETO, tem sido uma boa companhia, mas também um prodigioso amigo da «asneirada»!
Tenho este gato há três anos. O meu filho viu-o pequenino na rua, uma rua de grande movimento e levou-o para casa dele e não foi o primeiro! Em casa tinha sempre a janela das traseiras aberta e os que queriam ir à vida, iam. O PRETO nunca foi. Quando o meu filho teve que ir para fora, a Mami teve que ficar com o bichano e o bichano adoptou a Mami. Só que houve bastante reboliço cá em casa, por causa da Petruska, que ficou com um ataque de terror, roncando e bufando de uma maneira, que eu desconhecia completamente. Durante um mês estiveram separados, só se viam através da porta que dá para a lavandaria, depois aos poucos e poucos, fomos tentando juntá-los. Agora vivem juntos, mas a uma distância respeitosa, não são raras as perseguições e a «bofetada» entre eles, sem consequências, claro!
O Preto tem a mania que é «bibelot» e apesar de eu dar com o jornal na parede, para lhe mostrar que não quero que vá para cima dos móveis, ele sai, mas depois volta. Só que às vezes é um grande trapalhão e lá parte alguma coisa.



Outra mania do PRETO, é o computador, principalmente quando estou a teclar. Vem de mansinho, observa e começa a passear na secretária de um lado para o outro, acabando por se deitar em cima do teclado, estragando aquilo que estou a fazer. Ralho com ele, várias vezes até que lá vai ele deitar-se no sofá.


Estes bichanos, acabam por ser muito acarinhados, fazem parte da nossa vida e um dia vamos sentir-lhes bem a falta!..
Cá por casa, por causa dos meus filhos, já passaram pássaros, peixes, hamsters, tartarugas pequeninas e até um coelho.

2 comentários:

amor de uma mae disse...

cá em caso ainda estou na fase
do 1 coelho,1 tartaruga,2 piriquitos um mandarim,1hamesters,2 peixes e um cão
só falta mesmo o gato que tanto a minha filha pede
mas é um animal que não me mostra confiança
mas depois de ler este post
fiquei com vontade...

G I L B E R T O disse...

Manuela

Por gentileza, não fique brava comigo minha amiga mas não vou deixar de fazer uma pequena pilhéria contigo depois deste post tão delicioso...

A ARCA DE maNOÉla!!!

Risos

Adorei saber que amas, tu e tua familia, bichos de estimação, aqui em casa temos uma gatinha a MÉL que é muito arrogante e egoista... Arre! Não sabemos para quem puxou... que gatinha cheia de empafia, Manuela!

ABraços, amiga minha lusa!

Sempre bom vim visitar este teu cantinho cheio de inteligencia e cultura!