«Através da violência pode matar um assassino, mas não o assassinato.

Através da violência pode matar um mentiroso, mas não a mentira.

Através da violência pode matar uma pessoa odiosa, mas não o ódio.

A ESCURIDÃO NÃO PODE EXTINGUIR A ESCURIDÃO. SÓ A LUZ O PODE FAZER.»

MARTIN LUTHER KING




domingo, 1 de novembro de 2009

PRÉMIO NOBEL


Você sabia que o ditador Adolf Hitler, foi indicado para o Prémio Nobel da Paz? E que Mahatma Gandhi, o maior defensor da não-violência, nunca foi premiado? (se não acredita, vá à net verificar)

O critério é assim: qualquer pessoa pode concorrer. Basta que o nome seja sugerido por um parlamentar do país. Cada um escolhe da melhor forma que entender quem merece entrar para essa lista.
Para o Nobel da Paz de 2009, 205 pessoas foram indicadas, por exemplo, Barack Obama, Nicolas Sarkozy, a activista afegã, defensora dos direitos humanos, Seema Samar, (no topo da lista), seguida pela senadora colombiana Piedad Cordoba, que luta pela libertação de reféns das Forças Revolucionárias da Colômbia e pelo professor de filosofia, o jordaniano Ghazi bin Muhammad. Na bolsa de apostas aparecem ainda o cantor Michael Jackson e o ex-presidente americano George Bush.
[Ganhou o Obama e já se falou muito sobre isso, mas será que sabem a reacção de Clinton? Em conversa «parece que ele disse: …ah pois… por isto mais aquilo…o falatório é que dá, um prémio pelo blá-blá…Bolas eu próprio fui considerado um grande orador, eu que aturei quadrilhões de horas da loucura do Arafat, acabei com a limpeza étnica na Bósnia, promovi a paz na Irlanda do Norte, tenho a Clinton Global Initiative, a salvar vidas em África…isto parece que não é nada…se não me iam dar a mim podiam ter dado ao movimento dos direitos humanos chinês, ou a quem combate a sida no Congo ou ao Bono!..
[ISTO É INVENÇÃO MINHA, CLARO!..]
O neurocirurgião português, Egas Moniz, recebeu o Prémio Nobel da Medicina em 1949, mas há um movimento, com origem nos Estados Unidos, que lhe quer retirar o prémio, porque consideram a leucotomia pré-frontal uma mancha negra na história da psiquiatria.
Egas Moniz foi proposto cinco vezes para o prémio e inicialmente a nomeação incidia sobre a angiografia, a sua primeira descoberta cientifica.
Há uma lista discutível de personalidades premiadas: quem se lembra da escritora Gabriela Mistral e qual o valor literário de Winstom Churchill? Também há polémicas sobre a atribuição de determinados Prémios da Paz – Theodore Roosevelt, Kissinger, Araf, Rabin e agora Obama. Outro prémio (química) foi atribuído ao criador do DDT, pesticida retirado há anos pela sua elevada toxicidade
O movimento de desnobelização, já existe há 10 anos, mas voltando a Egas Moniz, a lobotomia é hoje considerada é considerada uma intervenção bárbara, teve uma taxa de insucesso muito alta,ou o doente morria na operação ou ficava com infecções e numa total apatia. Foi o caso de Rosemary Kennedy, irmão de John Kennedy, que sofria de ligeiro atraso mental, foi operada com 23 anos e passou o resto da sua vida num manicómio. Outros casos mais próximos de nós, foram: a mulher de Marcelo Caetano e Raul Proença.


A descoberta de Egas Moniz, tornou alguns doentes hiper agressivos, mais calmos, porque os deixava apáticos, numa altura em que não havia terapêuticas antipsicóticas ou antidepressivas, mas isso mesmo levantava a questão: até que ponto seria lícito alterar cirurgicamente a personalidade de uma pessoa? O prestigio de Egas Moniz foi a descoberta da angiografia, que é reconhecida na comunidade cientifica como um passo de «gigante», quanto à leucotomia pré-frontal é considerada um equívoco científico e até ético. Que pensaria Egas Moniz? Ele só realizou vinte lobotomias e os resultados foram: 1/3 regrediu, 1/3 ficou igual e os restantes terão apresentado algumas melhoras. Nos EUA foram realizadas cinquenta mil leucotomias, Walter Freeman, um médico americano andou de terra em terra a fazer «lobotomias», foi ele rebaptizou a leucotomia de lobotomia e, fazia-se deslocar numa viatura chamada «lobotomobile», chegava enfiava o leucótomo no cérebro do doente, através do lóbulo ocular, chocalhava e mandava vir o seguinte. É preciso pensar, que nessa altura, nada existia de tratamento ao cérebro, portanto perante o nada, as pessoas viam a situação como único recurso. Não me vou alongar mais, porque este é um assunto cientifico, apenas pretendi revelar que a nível do prémio Nobel, a sua atribuição pode vir a resultar em erros crassos, em todas as áreas e que tudo está em mutação, a nível das ideias e do progresso, para além de um outro factor, que sempre influencia, as pressões políticas e económicas.

7 comentários:

G I L B E R T O disse...

Manuela

Estes prêmios Nobel, convenhamos, são muitos suspeitos... ARafat, por exemplo, tem uma longa página de atentados e terrorismo e ganhou o premio nobel da Paz???

Vá se entender...

Abraços!

G I L B E R T O disse...

Manuela, Post Coments

E, um Prêmio qualquer, seja ele NOBEL ou da quitanda da esquina, que quer privilegiar alguem, notabiliza-lo pelo seu combate a paz, e esquecerem de premiar GANDHI??? Há seriedade neste prêmio.... Depois de Jesus, que deveria ser também ganhador, Gandhi seria minha segunda escolha, amiga minha!

Abraços!

Silvana Nunes .'. disse...

Navegando sem ruma com a intenção de divulgar o meu blog, cheguei até você e gostei do que vi, tanto que pretendo voltar mais vezes. No momento estou impedida de fazer leituras muito extensas, pois a claridade da tela do computador está prejudicando um pouco a minha visão, devo tomar cuidado. Em breve resolverei esse problema. Bem, já que estou aqui aproveito para convidar a conhecer FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... em http://www.silnunesprof.blogspot.com
Se gostar, siga-me.
Por hoje fico por aqui, Espero nos tornarmos bons amigos.
Que a PAZ e o BEM te acompanhem sempre.
Saudações Florestais !

Graça Pereira disse...

Dá que pensar: tudo que seja ganhar qualquer prémio, há sempre intereses politícos, financeiros e outros por detrás de um prémio que devia ser "limpo"... Até o nosso recente Nobel se não se tem mudado para Lanzarote... não sei!
Num plano mais "light" olhemos para o Festival Europeu da Canção... Portugal, nunca ganhou e nem irá ganhar...Pesamos muito pouco.
Gostei de saber todos estes dados que li aqui, alguns desconhecidos para mim.
Um beijo e boa semana.
Graça

Manuela Freitas disse...

Gil,
Tens toda a razão no que dizes!...
Gosto sempre que o Gato Preto me venha visitar e eu só posso retribuir indo até aí!
Abraços

Nes disse...

Hola Manuela, esto dos premios e un tema que non solo compartir, xa que a veces non no leba o mellor, ou o que o merece. Lembrome de un escritor que tiñamos por aqui e que fai anos que finou, el tamen estaba en contra dos premios, pero o dia que lle deron a el un premio en concreto non dixo nada, calou, e como se soe decir o que cala otorga,conincido totalmente co compañeiro Gilberto, un biko.

poematar disse...

Excelente artigo. Óptimo espaço. Adorei passar por aqui. Pode dar um saltinho até mim? Obrigado. Tudo de bom.