«Através da violência pode matar um assassino, mas não o assassinato.

Através da violência pode matar um mentiroso, mas não a mentira.

Através da violência pode matar uma pessoa odiosa, mas não o ódio.

A ESCURIDÃO NÃO PODE EXTINGUIR A ESCURIDÃO. SÓ A LUZ O PODE FAZER.»

MARTIN LUTHER KING




sábado, 24 de abril de 2010

ABRIL- ANTÓNIO MACEDO - MANUEL FREIRE


Canta canta amigo canta
vem cantar a nossa canção
tu sozinho não és nada
juntos temos o mundo na mão
Erguer a voz e cantar
viver sempre a esperar
fraqueza de quem é povo
.
Viver em casa de tábuas
à espera dum novo dia
enquanto a terra engole
a tua antiga alegria
O teu corpo é um barco
que não tem leme nem velas
a tua vida é uma casa
sem portas e sem janelas
.
Não vás ao sabor do vento
aprende a canção da esperança
vem semear tempestades
se queres colher a bonança
http://www.youtube.com/watch?v=iLiCZCYon68&feature=related


EI-LOS QUE PARTEM
Letra e música: Manuel Freire
.
Ei-los que partem
novos e velhos
buscando a sorte
noutras paragens
noutras aragens
entre outros povos
ei-los que partem
velhos e novos
.
Ei-los que partem
de olhos molhados
coração triste
e a saca às costas
esperança em riste
sonhos dourados
ei-los que partem
de olhos molhados
.
Virão um dia ricos ou não
contando histórias
de lá de longe
onde o suor
se fez em pão
virão um dia

4 comentários:

Glorinha L de Lion disse...

Como sempre, lindos poemas, letras sentidas....o dia da comemoração se aproxima...amanhã é dia de cravos vermelhos.
Bjs e um ótimo fim de semana.
Obrigada amiga querida por tua fraterna amizade.

manuel marques disse...

EI-LOS QUE PARTEM
Letra e música: Manuel Freire.

Uma das cantigas que me marcam particularmente.

Grato pela partilha querida amiga.

Beijo.

Austeriana disse...

É um dia inesquecível mas que parece estar cada vez mais esquecido...
Feliz 25 de Abril! :)))

Abraço.

P.S. Tenho andado cheia de trabalho e sem tempo para a blogosfera... Todavia, há que ganhar a vida...

Carlos Albuquerque disse...

Aí estão poetas e cantores de Abril!
Grato por tê-los recordado.
Comento já no dia 25 de Abril. Foi numa madrugada de há 36 anos que a Revolução dos Cravos derrubou a cerca de altos muros em que, de há muito, haviam aprisionado o nosso País. Embora haja tanto e tanto ainda a fazer para que Abril seja Abril,só pela conquista da Liberdade terá valido a pena.
Um abraço, Manuela. Que tenha um excelente Dia da Liberdade!