«Através da violência pode matar um assassino, mas não o assassinato.

Através da violência pode matar um mentiroso, mas não a mentira.

Através da violência pode matar uma pessoa odiosa, mas não o ódio.

A ESCURIDÃO NÃO PODE EXTINGUIR A ESCURIDÃO. SÓ A LUZ O PODE FAZER.»

MARTIN LUTHER KING




segunda-feira, 12 de abril de 2010

AZUL

De imediato pensamos no maravilhoso…
PLANETA AZUL

No MAR…
No FIRMAMENTO…

TUDO ILUSÕES DE ÓPTICA!..COMO MUITO NESTA VIDA, SÃO ILUSÕES DE ÓPTICA!..

Segundo a Wikipédia, o azul costuma estar associado à frieza, depressão, monotonia, mas também à paz, à ordem, à harmonia. PODE SER!?...
Eu gosto muito de azul, principalmente do marinho com…azul claro, branco, amarelo, rosa…gosto do contraste com harmonia…O meu gosto pelo azul está muito associado ao mar, barcos, marinheiros…
Não considero de modo nenhum que em mim domine a frieza, quanto a depressões, tento sacudi-las o mais depressa possível, mas tenho heranças depressivas, relativamente à monotonia, faço todo o esforço para a sacudir. Sou pacifista e pugno pela ordem, muito mais quando a sociedade está numa desordem completa!..Mas ordem faz-me pensar em prepotência e isso nem pensar!..As palavras podem ter muitos sentidos e tornam-se perigosas!..
Desta vez, não vou fazer do azul nenhuma paródia, vou referir referências e conhecimentos na minha vida, alguns vão me escapar com certeza!..
Vi, revi e revi…O ANJO AZUL realizado por, Josef von Sternberg, filme que tirou do anonimato Marlene Dietrich, que se veio a tornar, um diva, um mito e um ícone.


Se continuar a pensar em cinema, lembro BLUE VELVET de David Linch e o filme AZUL. A trilogia das cores de Krzysztof Kieślowski


Kieślowski cineasta polaco, convidado para fazer uma homenagem ao bicentenário da Revolução Francesa. Para isto ele filmou 3 filmes que tiveram os títulos de “Azul”, “ Branco” e “Vermelho”.
Se pensar, em música, vem logo ao meu pensamento, algo que adoro e sempre gosto de ouvir: BLUES. Muitos cantores de blues podiam ser referenciados, eu comecei pela Bessie Smith.


E O CLÁSSICO RAPSODY IN BLUE, de GERSHWIN


Se pensar em pintura, lembro de imediato VINCENT VAN GOGH

The Starry Night


E a fase azul de PICASSO







UMA FASE DE MELANCOLIA DE PICASSO…

Isto está a ficar triste, mas todas as cores são de alegrias e tristezas, as catalogações das cores são sempre muito subjectivas e se Picasso teve uma fase azul, também teve uma cor-de-rosa. Animem-se os nossos espíritos, a alegrias sucedem-se tristezas e às tristezas alegrias e… sempre que possam vistam uns jeans…
Jeans, é uma peça de roupa que eu adoro... é brincar, é andar relaxada, é sentar descontraidamente, é deitar na relva e ficar a olhar o céu, é andar a correr atrás dos miúdos ou de um cão, é viajar, é ir pelo campo e não sentir os picos das plantas, nem os bicharocos!..
Tem sido tantas coisas na minha vida, que sempre que posso visto os jeans!...
E agora um pouco de História, a raiz da palavra jeans apareceu pela primeira vez em 1567 como Genoese ou Genes, um termo usado na descrição das calças dos marinheiros da cidade de Génova, em Itália. Foram patenteados em 1873 por Levi Strauss e Jacob David, o objectivo era criar roupas resistentes para os mineiros nos Estados Unidos. Estava criado o jeanswear, o qual foi originalmente destinado a roupas de trabalho. A partir daí, cada vez mais os trabalhadores utilizavam o jeans para exercer tarefas mais árduas e de exigência física. Entretanto, o jeans só passou a ser utilizado no dia-a-dia, já no século XX. Usaram jeans, Marlon Brando, James Dean, Marylin Monroe, etc. Tornou-se moda e muito democrática, serve o trabalhador e é peça que se pode usar em qualquer situação e por todos. O jeans prolifera socialmente no nosso quotidiano.
O MEU DESAFIO É VISTAM UM JEANS SEJAM FELIZES!...
BLOGAGEM COLECTIVA: AZUL

17 comentários:

ney disse...

Viva o azul, o jeans, o amor e a liberdade. Abraço/ney.

Maria disse...

Um post lindíssimo! Creio que porque o motivo era o azul - uma das minhas cores preferidas.
Mas não falaste no azul do FCP...
:)
Ah, e lembro-me da canção Blue Velvet do Bobby Vinton.
Tens imaginação, mesmo. Para quando a cor vermelha?

Um beijo, Manuela

Glorinha L de Lion disse...

Fizestes um apanhado bem eclético...de Picasso ao jeans! De la dietrich aos blues...Gostei!
beijos.

Barbie Girl disse...

Olá querida

Adorei seu post azul e tudo que nos levou através dele!

O azul entrou para minha vida definitivamente!!

beijos e boa semana!

♥ "Se você é capaz de tremer de indignação a cada vez que se comete uma injustiça no mundo, então somos companheiros" Ernesto Che Guevara ♥

manuel marques disse...

Imaginação fértil,texto fantástico.
Parabéns.

Beijo.

Junia Ansaloni disse...

Adorei a complexidade do azul...Bjim azul.

Renata Boechat disse...

Eu aceito o convite sim, pois azul é minha cor predileta, e acho que nao tem nada a ver com melancolia, tristeza, solidão, depressão...nada disso!
Ao contrário, azul pra mim representa paz,alegria,tranquilidade, beleza...
Por isso quero sim, vestir meu jeans e ser sempre muito feliz!
Parabéns pelo post, adorei!

Chica disse...

Passaste bem pelo azul nas vidas e onde o encontramos.Lindo!beijos,tudo de bom,chica

efeitoseconceitos disse...

Manú querida
Gostei muito da forma diversificada da sua abordagem sobre o azul.
Nossos pontos em comum são muitos e passam pelo jeans e pelo blues.
Beijinhos brasileirinhos
Yoyo

Manuela Freitas disse...

A todos os companheiros e não só, da blogagem azul, o meu agradecimento pelos comentários que deixaram.
Um grande abraço,
Manuela

Fatima disse...

Ah!!!!!
Que beleza de postagem Manuela!
bjs.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Adoro o azul, adorei este post e continuo a usra aqueles jeans azul indigo. E sou portista, claro..
Viva o azul. Como é possíevl olhar para o céu límpido e dizer que o azul é frio? Nesses momentos despertam todas as emoções.

Maria Teresa disse...

Manuela:
Também adoro o azul e gostei muito das relações que você lindamente apresentou. Lembrei-me de Cruz e Souza, poeta simbolista brasileiro, que utilizava muito o branco nebuloso para falar do transcendente e que, num estágio de maturidade poética incrível, caracterizou o espaço da alma como um espaço azul; céu interior, bem azul.
Abraços

Beth/Lilás disse...

Oi, Manuela!
Nossa, que viagem nestes azuis e gostei muito de ver tanta arte e pensamentos sobre diversos prazeres da vida, um deles os filmes que também gosto tanto, sem contar as músicas e acabando no jeans que é preferência mundial.
Gostei demais dos seus azuis.
bjs cariocas azuis

Luma Rosa disse...

Manuela, a sua postagem é de muito bom gosto!! Falou das melhores coisas que estão azuis ao nosso redor! A música, a arte, a natureza... o que repercute em nosso espírito e que através de nossa edumentária, sinalizamos para o mundo! Parabéns! Beijuzinhos azuis pra você!!

Eliane disse...

Bom dia, Obrigado ´por sua visita!! Seu azul é diferente de todos os azuis que vi, obrigado pelo belo post. Um beijo azul do Brasil.

Françoise disse...

Querida Manu,
Arrasou na postagem azul, adorei ler o texto e aprender um pouquinho de tudo, adoro jeans tbem , com ele posso ver o meu azul pois me sinto mais light com a vida!!!!
Abraços ,
Françoise