«Através da violência pode matar um assassino, mas não o assassinato.

Através da violência pode matar um mentiroso, mas não a mentira.

Através da violência pode matar uma pessoa odiosa, mas não o ódio.

A ESCURIDÃO NÃO PODE EXTINGUIR A ESCURIDÃO. SÓ A LUZ O PODE FAZER.»

MARTIN LUTHER KING




quinta-feira, 29 de outubro de 2009

AOS PROFESSORES


Para todos aqueles que, nos atribulados dias de hoje, insistem em honrar uma das mais belas profissões do mundo, fica um poema de Jô Soares.


O material escolar mais barato que existe na praça é o professor!
É jovem, não tem experiência.
É velho, está superado.
Não tem automóvel, é um pobre coitado.
Tem automóvel, chora de "barriga cheia".
Fala em voz alta, vive gritando.
Fala em tom normal, ninguém escuta.
Não falta ao colégio, é um "Adesivo".
Precisa faltar, é um "turista".
Conversa com os outros professores, está "malhando" nos alunos.
Não conversa, é um desligado.
Dá muita matéria, não tem dó do aluno.
Dá pouca matéria, não prepara os alunos.
Brinca com a turma, é metido a engraçado.
Não brinca com a turma, é um chato.
Chama a atenção, é um grosso.
Não chama a atenção, não se sabe impor.
A prova é longa, não dá tempo.
A prova é curta, tira as hipóteses do aluno.
Escreve muito, não explica.
Explica muito, o caderno não tem nada...
Fala correctamente, ninguém entende.
Fala a "língua" do aluno, não tem vocabulário.
Exige, é rude.
Elogia, é debochado.
O aluno é retido, é perseguição.
O aluno é aprovado, deitou "água-benta".
É! O professor está sempre errado, mas, se conseguiu ler até aqui, agradeça a ele.

5 comentários:

Maria Ribeiro disse...

TENS RAZÃO, MANUELA! É ISSO TUDO O QUE TU DIZES, CARA COLEGA E AMIGA!
OBRIGADA POR TERES PARADO , UM POUCO,POR AQUI!
ESPERO NÃO TE DESILUDIR, MINHA AMIGA!
UM BEIJO GRATO E DE AMIZADE DE LUSIBERO

G I L B E R T O disse...

Manuela

Os professores são indispensáveis, minha querida!

Eles tem de ser mais valorizados, a educação passa impreterivelmente pelo professor!

E um País somente se levanta com educação, é a mais doce e maior e melhor das revoluções!

Teu post é verdadeiro.... e urgente!

parabéns!!!

TERESA SANTOS disse...

Olá Manuela,
Antes de mais o meu obrigada pela visita e por teres ficado pela minha "casinha bloguenta". É sempre óptimo ter novos amigos.
O poema de Jô Soares é o retrato perfeito do "fadário" do professor português - e não só. Segundo parece os brasileiros, e todos os outros, sofrem do mesmo mal! É caso para dizer que estamos numa situação do "comum a todos".
Abraço e bom fim-de-semana.

Elaine Barnes disse...

É amiga e agora ainda veem a escola quebrada e apanha dos alunos tb. Muito bom o poema do Jô, não conhecia. Ser light também é cultura! bjaõ

Ana Paula Sena disse...

:))) Adorei ler e rever-me.

Muito obrigada, Manuela, pela parte que me toca.