«Através da violência pode matar um assassino, mas não o assassinato.

Através da violência pode matar um mentiroso, mas não a mentira.

Através da violência pode matar uma pessoa odiosa, mas não o ódio.

A ESCURIDÃO NÃO PODE EXTINGUIR A ESCURIDÃO. SÓ A LUZ O PODE FAZER.»

MARTIN LUTHER KING




sexta-feira, 30 de outubro de 2009

«YO NO CREO EN BRUJAS, PERO QUE LAS HAY, LAS HAY???? CERVANTES


O Dia das Bruxas (Halloween é o nome original na língua inglesa) é um evento tradicional e cultural, que ocorre nos países anglo-saxónicos, com especial relevo nos Estados Unidos, Canadá, Irlanda e Reino Unido, tendo como base e origem as celebrações dos antigos povos.Na celebração actual do Halloween, podemos notar a presença de muitos elementos ligados ao folclore em torno da bruxaria. As fantasias, enfeites e outros itens comercializados por ocasião dessa festa, estão repletos de bruxas, gatos pretos, vampiros, fantasmas e monstros, no entanto isso não reflecte a realidade pagã.
HISTÓRIA
A celebração do Halloween tem duas origens que no decorrer da História se foram misturando:
Origem Pagã - que tem a ver com a celebração celta chamada Samhain, que tinha como objectivo dar culto aos mortos. Sabe-se que as festividades do Samhain eram celebradas muito possivelmente entre os dias 5 e 7 de Novembro (a meio caminho entre o equinócio de verão e o solstício de inverno). Eram precedidas por uma série de festejos que duravam uma semana, e davam início ao ano novo celta. A “festa dos mortos” era uma das suas datas mais importantes, pois celebrava o que para nós seriam “o céu e a terra” (conceitos que só chegaram com o cristianismo). Para os celtas, o lugar dos mortos era um lugar de felicidade perfeita, onde não haveria fome nem dor. A festa era celebrava com ritos presididos pelos sacerdotes druidas, que actuavam como “médiuns” entre as pessoas e os seus antepassados. Dizia-se também que os espíritos dos mortos voltavam nessa data, para visitar seus antigos lares e guiar os seus familiares rumo ao outro mundo.
Origem Católica - Desde o século IV a Igreja da Síria consagrava um dia para festejar “Todos os Mártires”. Três séculos mais tarde o Papa Bonifácio IV, transformou um templo romano dedicado a todos os deuses (panteão) num templo cristão e dedicou-o a “Todos os Santos”. A festa em honra de Todos os Santos, inicialmente era celebrada no dia 13 de maio, mas o Papa Gregório III, mudou a data para 1º de Novembro, que era o dia da dedicação da capela de Todos os Santos na Basílica de São Pedro, em Roma. Mais tarde, no ano de 840, o Papa Gregório IV ordenou que a festa de Todos os Santos fosse celebrada universalmente. A festa era chamada All Hallow’s Eve (Vigília de Todos os Santos), passando depois pelas formas All Hallowed Eve e “All Hallow Een” até chegar à palavra actual “Halloween”.
(WIKIPÉDIA)

3 comentários:

Elaine Barnes disse...

Acabei de deixar essa frase no blog da curiosa, só que escrevi errado rs...Coincidência!Feliz dia das Bruxas! Relatei que meu ex viu a estrela na palma da minha mão. É daquelas que a gente desenhava no caderno com 5 pontas sabe? Então...Ele disse que sou bruxa, porém, até agora não vi vantagem rs...Minha filha menor está na Ir, país das bruxas e me disse que lá as festas são coisas sérias e hiper comemoradas. bjãolanda

Paula Raposo disse...

Obrigada pela partilha. Beijos.

ellen disse...

ai que as há, há lololol

um post cheio de luz cintilante :)