«Através da violência pode matar um assassino, mas não o assassinato.

Através da violência pode matar um mentiroso, mas não a mentira.

Através da violência pode matar uma pessoa odiosa, mas não o ódio.

A ESCURIDÃO NÃO PODE EXTINGUIR A ESCURIDÃO. SÓ A LUZ O PODE FAZER.»

MARTIN LUTHER KING




terça-feira, 20 de outubro de 2009

DECLARAÇÕES BOMBÁSTICAS DE SARAMAGO

O escritor José Saramago acusou o Papa Bento XVI de “cinismo” e defendeu que à “insolência reaccionária” da Igreja há que responder com a “insolência da inteligência viva”.
Saramago disse:
Ratzinger invocando Deus para reforçar o seu neo-medievalismo universal, um Deus que jamais viu, com o qual nunca se sentou a tomar um café, demonstra apenas o absoluto cinismo intelectual da personagem.

Às insolências reaccionárias da Igreja Católica há que responder com a insolência da inteligência viva, no bom sentido, da palavra responsável. Não podemos permitir que a verdade seja ofendida todos os dias pelos presumíveis representantes de Deus na terra, a quem na realidade só interessa o poder.

Interessa pouco à Igreja o destino das almas e o que sempre procurou é o controlo dos seus corpos. A razão pode ser uma moral. Usemo-la.


Inquirido sobre se a ausência de empenhamento de escritores e intelectuais pode ser uma das causas da crise da democracia, o escritor disse que sim, mas que não só, já que toda a sociedade está nessas condições e isso leva a uma crise de autoridade, da família, dos costumes, uma crise moral em geral. Saramago advertiu para o crescimento do "fascismo” na Europa e mostrou-se convencido de que nos próximos anos “atacará com força”. Por isso - sublinhou -, “temos de preparar-nos para enfrentar o ódio e a sede de vingança que os fascistas estão a alimentar”. “Apesar de ser claro que se apresentarão com máscaras pseudo-democráticas, algumas das quais circulam já entre nós, não devemos deixar-nos enganar”.

Relativamente à apresentação do seu novo livro «CAIM», o responsável pela comunidade judaica de Lisboa, o rabino Eliezer di Martino, acusou José Saramago de desconhecer a Bíblia, garantindo que o “mundo judaico não se vai escandalizar” com o que o prémio Nobel escreveu, mas que Saramago foi indigno desse prémio.
Saramago afirmou, que,
a Bíblia é um manual de maus costumes, um catálogo de crueldade e do pior da natureza humana.
Na Igreja Católica não vai causar problemas porque os católicos não lêem a Bíblia, só a hierarquia, e eles não estão para se incomodar com isso. Admito que o livro possa incomodar os judeus, mas isso pouco me importa.

RELATIVAMENTE A ESTAS DECLARAÇÕES, CONSIDERO QUE TODOS TÊM O DIREITO DE EXPRESSAR LIVREMENTE AS SUAS OPINIÕES E AGUENTAR COM AS CONSEQUÊNCIAS. EU NÃO ME SINTO FERIDA COM AS DECLARAÇÕES, SOU AGNÓSTICA E ABSOLUTAMENTE CONTRA A INSTITUIÇÃO CATÓLICA, SÓ LHE RECONHEÇO DOIS MÉRITOS: O LEGADO ARTÍSTICO, APESAR DE...E A SUA ACÇÃO SOCIAL, APESAR DE...

7 comentários:

Austeriana disse...

Saramago tem, obviamente, todo o direito de se expressar livremente. Agora, não faz muito sentido afirmar que a Bíblia é um manual de maus costumes ... e depois declarar que os católicos não a lêem: só a hierarquia. Então em que ficamos? a Bíblia exerceu influência nos hábitos e costumes ou não? E se exerceu, como aconteceu isso, se a maior parte dos católicos não a leu?

Sou agnóstica. Por isso, as opiniões de Saramago valem o que valem. Ainda assim, considero-as de grande ligeireza.
Concordo consigo quanto ao valor do legado.

Sonhαdorα disse...

uauuuuu!!!!

Sandra Botelho disse...

Eu considero a biblia o maior e melhor guia de vida que existe.
Como creio em Deus como nosso criador e tambem como escritor da biblia, acho que não teria ninguem melhor para nos aconselhar , disciplinar, repreender que o proprio Deus.
Acho sim que a igreja católica, pouco usa esse guia em suas reuniões de fiéis o que considero um absurdo, ela tbem cometeu erros grotescos e imperdoáveis, por ex quando apoiou hitler, na matança de milhares de judeus, negros e outros...Tambem quando condenava a fogueira milhares de pessoas, pelo simples fato de defenderem o que acreditavam ou por possuirem um exemplar da biblia, chegando até a queimar varios exemplares. Tambem discordo quando abençoam a guerra, será que Deus abençoa a guerra? Lógico que não.
Foram tantos erros e crueldades cometidas pela igreja catolica que se eu fosse citá-los todos ficaria aqui por horas, e hoje o papa pede perdão.
Mas persistem em errar quando pegam padres pedofilos e simplesmente os transferem...e por ai vai.
Mas respeito a opinião de cada um.
Interessante teu post amiga.
Bjos no coração!

Sonia disse...

Fui criada em Colégios de freiras e hoje sou agnóstica.
Muita farsa e muitos conceitos baratos em todas as religiões por aí!Mas respeito as escolhas e opiniões de cada um!
Gosto de ser ousado e dedclarações ousadas!
Exclente texto!
Bjsss...

Carlos Albuquerque disse...

Ufa!
Foi bom encontrar este blog!
Não sou agnóstico, sou ateu. Concordo, em absoluto, com o seu comentário às declarações de Saramago.
Abraço

Chá das Cinco disse...

Eu fiquei admirada, um homem tão inteligênte não respeitar a máxima..."não existe uma verdade absoluta."

Eu acredito naquilo que transforma, eu acredito no amor. Para mim é inquestionável a representação de Jesus na terra, Ele veio para reformar um conceito arcaico, O Velho Testamento.


Ele não disse em momento nenhum que era católico, Ele veio plantar uma semente nos nossos corações.Mesmo depois de 2000 anos a sua palavra está entre nós, e se fosse seguida, o mundo não estaria nessa emergência, nessa falta de amor,nessa castástrofe espiritual onde ninguém é de ninguém.

Jesus fazia parte de um grupo seleto, os "Avatares", chegou ser o Mestre dos mestres, lá formavam terapeutas que curavam o físico e a alma, eram doadores de energia benéficas.
Jesus passou por várias escolas, foi um estudioso a ponto de não haver mais como ensina-lo espirituamente chegando então a CRISTO
uma nova denominação espiritual.

Depois de 2 mil anos, a Igreja Católica, pela palavra do Papa Ratzinger, admite uma relação entre o Mestre Jesus e os Essênios, um povo que ficou muito mais conhecido nos dias atuais, graças aos Manuscritos de Qunram, encontrados por pesquisadores em grutas próximas ao Mar Morto.
Os Essênios integravam uma confraria de Iluminados, razão pela qual Jesus teria sido atraído. O nome essênio é derivado de assaya, que significa terapeuta, médico.

Não foi comprendido, humilhado e invejado, foi morto, depois dai atribuiram a Ele a Igreja Católica.

Os Papas, Pastores, Mestres, os políticos e ect..sobrevivem porque o povo precisa de uma voz.
Não sigo nenhuma religião, não gosto de rótulos, não sigo regras, tudo posso, mas nem tudo me convém.
A Biblia é um livro que reune no NOVO TESTAMENTO regras de condutas que devem ser adaptadas a esse novo mundo, mas basicamente ela prega a caridade,o amor e a justiça.
Ela prega o exorcismos dos demônios do medo, da enfermidades, da mentira, da inveja, e outros que nos escravizam a alma.

Muitos usam as religiões para controlar os pobres ignorantes.Quando eu digo pobres, não falo só finaceiramente, mas espiritualmente.

Não levaremos nada no final de tudo, então só nos resta a consciência e o conhecimento.
Nada mais poderá ser feito depois da morte, amemos agora, eduquemos agora o nosso espírito, somos energias e nos encontraremos com os nossos afins.

Sou holística, sou todos e todos sou eu.
Bjs minha amiga Manu

Ana Paula disse...

Olá, Manuela :)

Eu discordo da forma radical como Saramago proferiu as suas opiniões, quase diria crenças (porque também o são). No entanto, não há como esquecer: tem todo o direito de as manifestar livremente!

O mais importante é que, mal ou bem, ele vem trazer para mais perto de nós, questões filosóficas interessantíssimas.

Um beijinho e continuação de uma boa semana...