«Através da violência pode matar um assassino, mas não o assassinato.

Através da violência pode matar um mentiroso, mas não a mentira.

Através da violência pode matar uma pessoa odiosa, mas não o ódio.

A ESCURIDÃO NÃO PODE EXTINGUIR A ESCURIDÃO. SÓ A LUZ O PODE FAZER.»

MARTIN LUTHER KING




sexta-feira, 9 de outubro de 2009

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS

QUEM SERÁ O PRESIDENTE DESTA CÂMARA?

Enfim…último dia de campanha!..Que alívio!..Os nossos políticos cantaram, dançaram, beijaram, abraçaram e mentiram, qb. Vivendo numa das artérias principais da cidade do Porto, o folclore a que fui assistindo foi confrangedor, eu de facto, estou cheia destas coisas e não são estas coisas, que vão determinar o meu voto. Várias vezes a minha tranquilidade foi violentada pela «Marlene» (autocarro de dois andares, ao serviço de Rui Rio) com o seu alto potencial sonoro!..É uma festa… e estamos em tempo de festas? Os políticos descredibilizam-se com estas fantochadas e muitas vezes me interrogo, é nesta fauna que eu vou votar? Claro que há excepções mais sóbrias…
Depois de um resultado positivo nas legislativas do PS, para eles foi uma vitória, para mim a vitória foi terem perdido a maioria absoluta, do «rabinho entre as pernas» do PSD e das surpreendentes subidas do BE e do PP. Do BE, OK, do PP, ou melhor dizendo do Paulo Portas, rrrhhrr!?...
As eleições para as autarquias são diferentes, não conta só os partidos, mas os candidatos. Com um Rui Rio (PSD-PP) cheio de sarcasmo, que não tem «alma portuense» e tem feito coisas incríveis, a nível da gestão cultural e na cedência a privados de espaços carismáticos (Rivoli, Mercado Ferreira Borges, Pavilhão Rosa Mota, Bolhão, Bom Sucesso, Palácio do Freixo…) e de uma Elisa Ferreira (PS), cheia de agressividade, porque lhe deve pesar o oportunismo, foi eleita há meses candidata europeia, e depois candidatou-se à Câmara do Porto e se não ganhar tem o «tacho» garantido…decisivamente estes dois, NÃO!.. Depois temos o Rui Sá (CDU), que tem sido um homem interessado na cidade e trabalhador a favor da mesma e temos o Teixeira Lopes (BE), que para um eleitor desiludido, é como um «mata, mata…».
Já pensei, já reflecti, já decidi, amanhã dia de reflexão vou passear e no domingo vou votar, mas vou mesmo votar, considero que quem se abstém não tem direito a protestar.
VOTEM, para isso é que se gasta tanto dinheiro na democracia!?...

Sem comentários: